Campo Grande, MS
terça-feira, 28 de junho, 2022

Saúde

Mídia CG > Saúde > AMPLIAÇÃO DE RESIDÊNCIAS MÉDICAS MELHORA FORMAÇÃO E DÁ MAIS QUALIDADE NO ATENDIMENTO

AMPLIAÇÃO DE RESIDÊNCIAS MÉDICAS MELHORA FORMAÇÃO E DÁ MAIS QUALIDADE NO ATENDIMENTO

Nesta sexta-feira (01) foi realizada a cerimônia de acolhimento aos novos residentes de psiquiatria e medicina de família e comunidade e de entrega  simbólica de certificados aos formandos de medicina de família e comunidade, no auditório da Câmara Municipal de Campo Grande. A ampliação e investimento na criação de novos programas de residência médica no SUS melhora a qualidade do atendimento para o paciente e, ao mesmo tempo, incrementar a formação do profissional, que se torna mais apto a realizar os atendimentos de contato assistido junto ao paciente por pelo menos dois anos.

Os dois programas de residência contam com profissionais docentes capacitados como especialistas, mestres e doutores, temos a certeza de estar formando permanentemente médicos com competências para cuidar integralmente de pessoas com a equipe de saúde, desenvolvendo o cuidado de forma resolutiva e humanizada.

Igor assume uma equipe na UBSF Tarumã. (Foto: Secreta Nantes).

Igor assumiu equipe na UBSF Tarumã. (Foto: Secreta Nantes).

O médico Igor Manoel Aguirre Lemos faz parte da primeira turma de formandos de medicina de família e comunidade da SESAU e retrata sua experiência de forma positiva.

“Hoje eu me considero uma pessoa e um profissional mais polido e mais centrado, graças ao trabalho que foi desenvolvido comigo pelos meus preceptores.  Nessa residência eu fui condicionado a olhar o ser humano com um olhar diferente, com mais respeito. Sempre ouvimos histórias de pacientes que foi maltratado pelo médico ou um profissional de saúde, uma coisa que eu classifico como inadmissível. Nesse processo eu tive ótimos exemplos que certamente me tornaram um profissional mais consciente e será repassado também aos outros colegas”, disse.

O médico já está integrado a rede municipal de saúde e atende na Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) do bairro Jardim Tarumã.

O secretário de Saúde e coordenador da Comissão de Residência Médica da (COREME), Marcelo Vilela.  destaca que o dia de hoje é considerado um marco para a saúde de Campo Grande, reafirmando o que a organização mundial de saúde, organização panamericana de saúde evidência para o mundo todo.

“ A atenção primária e a saúde mental, são metas internacionais para os sistemas universais de saúde, no qual as pessoas tem amplo acesso aos serviços de saúde, aumentando as condições de vida e saúde das comunidades, famílias e indivíduos”, completou.

Ele destaca que os programas de residências oferidos pela SESAU segue o que preconiza o SUS considerando as necessidades na atenção básica à saúde, medicina familiar, clínica médica, medicina de emergência e outras especialidades que estão mais voltadas à parte mais carente da população.

O processo seletivo foi iniciado em dezembro do ano passado prevendo oito vagas de residência médica, sendo seis para residência de medicina de família e comunidade  duas vagas para residência em psiquiatria. O valor da bolsa varia entre R$3,3 mil e R$7 mil.

Medicina de Família e Comunidade

A oferta da residência em medicina da família e comunidade faz parte do processo de reestruturação e fortalecimento da Atenção Primária, tendo como “case de sucesso” o atendimento da Clínica da Família.

A atenção básica e saúde da família tem condições de resolver cerca de 80% dos problemas de saúde da população, daí a necessidade de ampliar as competências adquiridas na graduação. Através do programa de residência de medicina de família.

A equipe médica terá amplas condições de aprimorar e aperfeiçoar o cuidado resolutivo com as pessoas, famílias e comunidade.

O Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade ofertado pela própria SESAU é um exemplo desse investimento nas equipes para que possamos atingir o mais alto nível de qualidade do sistema único de saúde.

Psiquiatria

A residência em Psiquiatria tem como meta formar um profissional capacitado de forma global para lidar com o adoecimento psíquico da população. Tendo nos dispositivos da RAPS seu campo de formação e atuação. Campo Grande conta com uma RAPS fortalecida com diferentes dispositivos e com avanços significativos nos últimos anos. A parceria com a UEMS desta residência possibilita formar profissionais especialistas sensíveis as necessidades do SUS e proporcionar uma formação teórico-prática moderna, diversificada e centrada na necessidade das pessoas.