Campo Grande, MS
sábado, 8 de maio, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > AVENIDA EULER DE AZEVEDO TEM DRENAGEM REFORÇADA ANTES DA ÚLTIMA ETAPA DE RECAPEAMENTO

AVENIDA EULER DE AZEVEDO TEM DRENAGEM REFORÇADA ANTES DA ÚLTIMA ETAPA DE RECAPEAMENTO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
IMG_7183

A Prefeitura  de Campo Grande iniciou nesta quarta-feira (5) os serviços preliminares para a última etapa do recapeamento da Avenida Euler Azevedo, que abrangerá o trecho de um quilômetro entre a Avenida Ernesto Geisel e a rotatória com a Tamandaré.  O trânsito foi interditado em meia pista, na primeira quadra abaixo da rotatória, para as equipes da empresa responsável  pela obra iniciarem o reforço da drenagem previsto  no projeto. A previsão é entregar o serviço dentro de 90 dias, dependendo das condições climáticas.

IMG_7172

Serão abertas novas bocas de lobo e implantadas mais tubulações para conexão com  os poços de visita da rede de drenagem existente (os chamados ‘bigodes’). O objetivo é  aumentar  a capacidade de captação e escoamento e evitar os alagamentos que trazem transtornos para quem passa por lá, além de reduzir o tempo de vida útil do asfalto. A enxurrada desce em grande velocidade neste trecho por causa da declividade da pista. Em seguida, será feito o reperfilamento da pista (a remoção das ondulações na pista que surgiram com os sucessivos remendos de tapa-buraco) e removidos os  trechos mais críticos do asfalto antigo, para  então ser aplicada a nova capa asfáltica.

Antes desta última etapa, a Prefeitura já havia recapeado as duas pistas da Avenida Euler Azevedo (numa extensão de 1,6 km), entre as  rotatórias  com as avenidas Presidente Vargas e Tamandaré. A obra integra o Complexo Altos do São Francisco, financiado com recursos do PAC Pavimentação.

O projeto foi reprogramado para que fossem feitos 11 quilômetros de recapeamento nesta região, com investimento de R$ 3, 7 milhões. A intervenção incluiu além da Avenida Euler de Azevedo, a Rua Fernando Noronha, via de 3,7 km – ligação das avenidas Presidente Vargas e Tamandaré;  e a Avenida Tamandaré,  numa extensão de 4,6 km ,  da Júlio de Castilho até a  Rua Teodoro Roosevelt.

Para  Amarilo Vitilino, funcionário de uma distribuidora de material de construção, o recapeamento é um serviço que garante boas condições de tráfego. “Muito melhor que o tapa-buraco, que é uma solução provisória para manutenção do asfalto”.

O microempresário Magno da Silva, dono de oficina mecânica na Rua General Bertoldo Klinger (paralela a Euler),  diz que a recuperação do asfalto na avenida complementa  a  infraestrutura do bairro (o Nossa Senhora AuxiliadoraI), onde o asfalto chegou no ano passado, como parte das obras do Complexo Altos do São Francisco.

Planejamento de 2019

O programa de recapeamento da Prefeitura 2019, segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos Rudi Fiorese,  prevê aproximadamente 150 quilômetros de recapeamento, em parceria com a Águas Guariroba; recursos (R$ 22 milhões) de um financiamento contratado junto à Caixa Econômica e  PAC Pavimentação nas regiões do Zé Tavares, Anache, Jardim Seminário, Atlântico, Santa Luzia, Sirio Libanês e Residencial Belinatti.

Dentro do Projeto de Mobilidade Urbana serão recapeadas a Avenida Bandeirantes (em andamento) e a Rua Bahia. No segundo semestre será licitado a execução do mesmo serviço nas avenidas Gury Marques e Gunter Hans.