Campo Grande, MS
sexta-feira, 4 de dezembro, 2020

Notícias

Mídia CG > Notícias > CAMPO GRANDE CONQUISTA MAIS 300 UNIDADES HABITACIONAIS NO JARDIM CANGURU

CAMPO GRANDE CONQUISTA MAIS 300 UNIDADES HABITACIONAIS NO JARDIM CANGURU

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Projeto da Agência Municipal de Habitação de Campo Grande (EMHA) foi selecionado nesta quarta-feira (26) pelo Ministério das Cidades. A divulgação da contratação de mais 300 unidades habitacionais de interesse social para a Capital está no Diário Oficial da União de hoje com recursos do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial) do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal.

O empreendimento denominado “Condomínio Residencial Jardim Canguru” está entre os quatro projetos selecionados pelo MCidades em todo o estado de Mato Grosso do Sul. Os demais são de Chapadão do Sul (96UH), Nova Andradina (128 UH) e Paranaíba (100 UH).

Para o diretor-presidente da EMHA, Enéas Netto, a conquista de mais 300 apartamentos é resultado de um trabalho ostensivo da pasta desde o início da atual gestão municipal. “Firmamos um compromisso com a população de criar dentro da EMHA uma ‘usina de projetos’, conforme determinou o prefeito Marquinhos Trad. Estamos trabalhando em dobro para compensar a falta de projetos sem aprovação nos 4 anos que antecederam a gestão vigente. Por isso, trata-se de mais uma conquista para Campo Grande, selecionada entre os poucos projetos aprovados, levando-se em consideração o universo de 79 cidades que compõem o estado”, analisou.

Empreendimento

O Condomínio Residencial Jardim Canguru será construído no quadrilátero do cruzamento entre a Rua Catiguá com a Rua Betóia, localizado no loteamento Jardim Canguru. O investimento será da ordem de R$ 29.247.017,19 milhões e a média de custo será de 91 mil por apartamento. Soma-se ainda a esse valor, os investimentos em infraestrutura e urbanização oriundos do governo do Estado em parceria com a Prefeitura Municipal de Campo Grande, que doou a área para a construção do empreendimento.

As famílias selecionadas estarão enquadradas no Faixa 1 – renda familiar de até 1800 reais, para a demanda que passará por triagem e a seleção será por meio de sorteio em local público, conforme determina a Lei Complementar n. 299 de 29 de maio de 2017.

Os apartamentos terão 47,01 metros quadrados cada, com 2 quartos, banheiro, sala, cozinha e área de serviço. Na parte de lazer, o residencial contará com quadra de areia, playground e quiosque, totalizando 1.356,03 metros quadrados.

Mais de 2 mil habitações em menos de 2 anos

Desde janeiro de 2017, os projetos apresentados pela EMHA junto ao Ministério das Cidades têm obtido aprovação maciça do governo federal. Haja vista a falta de recursos e a crise no segmento diante do difícil cenário econômico dos últimos anos, Campo Grande já possui mais de 2 mil habitações de interesse social contratadas.

Já estão em andamento o Portal das Laranjeiras (368 UH), com 25% das obras executadas, Sírio Libanes I e II (256UH) com 24% e Aerorancho CH7 e CH8 (224 cada) com 7%. No total, 1372 unidades habitacionais já estão com recursos assegurados e mais 1320 moradias em fase de aprovação e liberação de recursos.