Campo Grande, MS
quarta-feira, 24 de fevereiro, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > CODECON APROVA PROJETOS QUE DEVEM CRIAR MAIS DE 900 EMPREGOS

CODECON APROVA PROJETOS QUE DEVEM CRIAR MAIS DE 900 EMPREGOS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Foram realizadas as duas últimas reuniões do Codecon – Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico em 2018. Nessas reuniões foram aprovados cinco projetos, com previsão de investimento financeiro na casa de R$ 52,9 milhões e criação de 85 novos empregos.

codecon2

Com essas duas reuniões a Prefeitura Municipal, através da Sedesc – Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia fecha o seguinte balanço do Codecon neste ano: 12 reuniões realizadas, com aprovação de 40 projetos que podem trazer R$ 156, 889 milhões em investimentos, criando 897 novos empregos. O calendário de reuniões do Conselho será reaberto com duas reuniões ordinárias em fevereiro de 2019.

Também em 2018 a Câmara Municipal aprovou 16 projetos, sendo que nove deles já foram sancionados pelo prefeito Marquinhos Trad, injetando R$ 120 milhões na economia local e criando 504 empregos novos em Campo Grande. Em duas reuniões ordinárias realizadas esta semana, o Legislativo aprovou sete projetos que ainda serão sancionados pelo Executivo.

Capital do Mercosul

Na parte final da reunião de hoje do Codecon o secretário Abrahão Malulei Neto fez um relato das ações da Sedesc em 2018, ressaltando a importância do Codecon e da participação dos conselheiros nesse órgão que é significativo para o desenvolvimento econômico e social do Município de Campo Grande.

“O Município reconhece a participação dos conselheiros nesse trabalho de análise dos projetos que tramitam na Prefeitura através da Lei do Prodes. Trata-se de uma tarefa de grande responsabilidade que resulta em estudos detalhados dos projetos econômicos que trazem benefícios em investimentos e criação de novos postos de trabalho”, afirmou o secretário.

Malulei Neto também relatou aos conselheiros um estudo a respeito da perfeita localização de Campo Grande, equidistante de capitais importantes do país e a cerca de 2,5 mil quilômetros do porto de Iquiqui, no Chile, futuro local de embarque de produtos brasileiros rumo a países asiáticos através do Pacífico.

“Com essa localização privilegiada, Campo Grande torna-se candidata imbatível para se transformar na capital do Mercosul em futuro próximo, tão logo tenhamos concretizado o sonho da ligação através da Rota Bioceânica”, concluiu o secretário.