Campo Grande, MS
quarta-feira, 12 de maio, 2021

Saúde

Mídia CG > Saúde > COM AÇÃO NA ARY COELHO, PSICÓLOGOS ATENDEM POPULAÇÃO E ENCAMINHAM PARA SUPORTE ESPECIALIZADO

COM AÇÃO NA ARY COELHO, PSICÓLOGOS ATENDEM POPULAÇÃO E ENCAMINHAM PARA SUPORTE ESPECIALIZADO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Comemorando o dia do psicólogo, profissionais de diversas unidades da Capital estiveram na Praça Ary Coelho para conversar e encaminhar a população para o atendimento especializado. A ação aconteceu nessa manhã e contou com profissionais de várias unidades, que se organizaram para não ter o atendimento prejudicado durante o período.

Os atendimentos eram feitos de acordo com a necessidade da população. As Práticas Integrativas Complementares (PICs) eram parte dos serviços oferecidos, no local havia a meditação ativa, feita através da pintura de mandalas e auricoloterapia, que estimula pontos chaves do organismo através da orelha.

Uma parte da equipe presente também abordava a população que estava na praça. “Nós ouvimos o que eles têm a dizer, quais são suas angustias e o que lhes incomoda, perguntamos onde mora e aí os encaminhamos para as unidades responsável pelo atendimento naquela região”, explica o psicólogo Paulo Carvalho.

Essas pessoas, caso queiram dar continuidade ao tratamento, irão aos Núcleos Ampliados de Saúde da Família (NASFs), nas UBSFs e, caso já tenha um laudo médico e seja um paciente com transtorno mental crônico, será encaminhado a um CAPS.

Com as PICs, já era dada uma primeira atenção aos pacientes, que usavam a pintura para meditar, ou aderiam a auriculoterapia, equilibrando as energias corporais. “As mandalas são feitas somente com as mulheres, e quando elas ficam concentradas das cores já conseguem se distanciar daquilo que está as afligindo”, comenta a psicóloga Gilse Tedesco, que estava responsável pela atividade.

Além do atendimento psicológico, inclusive nas áreas de planejamento familiar, infantil e sobre educação sexual, houve também a presença da Secretaria Municipal de Assistência Social, que estava realizando a catalogação de famílias no Cadastro Único, utilizado para concessão de benefícios do governo, e orientando sobre o funcionamento dos CRAS.