Campo Grande, MS
domingo, 9 de maio, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > CONSELHEIROS E ENTIDADES PARTICIPAM DE VISITA TÉCNICA DO REVIVA E COMPROVAM ACESSIBILIDADE

CONSELHEIROS E ENTIDADES PARTICIPAM DE VISITA TÉCNICA DO REVIVA E COMPROVAM ACESSIBILIDADE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

A segunda visita técnica para apresentar o andamento das obras do Reviva Campo Grande teve a presença de membros da Comissão de Acompanhamento das Obras da 14 de Julho e de entidades que representam as pessoas com deficiência, como Ismac – Instituto Sul-Mato-Grossense para Cegos Florivaldo Vargas, Associação das Mulheres com Deficiência e Sociedade em Prol da Acessibilidade. O grupo esteve durante toda a manhã desta quinta-feira (14) percorrendo a via que está passando por requalificação.

7Z2A0785 (Copy)

Na primeira quadra a receber intervenção, entre a Fernando Corrrêa da Costa e 26 de Agosto, a calçada com piso tátil e alguns elementos de mobiliário já foram instalados. Esse foi o trecho que teve a acessibilidade testada pelos cadeirantes e deficientes visuais durante a visita. A coordenadora do Reviva, Catiana Sabadin, assegurou que o projeto inteiro atende as normas de acessibilidade, mas mesmo assim, as entidades foram convidadas para testar no local a acessibilidade.

“Algum detalhe que eles identificarem, podemos resolver, já que estamos no início. Além disso, conversamos com todos e alertamos que a obra não está finalizada, que é passível de adequações”, afirma.

O presidente da entidade, Márcio Ramos, percorreu a via e aprovou o projeto.

“Me sinto bastante contente de sentir essa acessibilidade. A calçada com piso tátil é ampla e nos permite andar com segurança, autonomia, é do que a gente precisa”.

7Z2A0786 (Copy)

Para a presidente da Associação das Mulheres com Deficiência, Mirella Tosta, é importante que o direito de ir e vir de todos seja respeitado. “Essa situação é inédita, a gestão está ouvindo a gente, que são as pessoas que têm deficiência e mobilidade reduzida que vão utilizar esse espaço, já que a cidade é feita para todos. Eu me sinto como se tivesse conseguido ser ouvida e também que a minha luta, individual e coletiva, enquanto associação, está tendo resultado. Sabemos que não está pronto ainda, as pessoas precisam ter um pouco de calma, mas demos nossa contribuição no sentido de indicar que o trajeto não tenha nenhum tipo de saliência, nenhum degrau. Queremos sempre trabalhar em prol do bem comum”.

O representante do Sindivarejo e membro da Comissão de Acompanhamento das Obras, Sebastião da Conceição, participou das duas visitas feitas até agora e está gostando da nova cara da Rua 14 de Julho.

“A gente já consegue ter uma visão muito otimista do que vem pela frente. Sabemos que para os empresários está sendo um momento difícil agora, mas temos que, juntos com eles, divulgar que é uma obra necessária, e fazer com que a população de Campo Grande compareça ao centro, que ela venha comprar no centro, que ela veja o que está sendo construído”.