Campo Grande, MS
sexta-feira, 7 de maio, 2021

Educação

Mídia CG > Educação > ESCOLA DA REME RECEBE 200 LIVROS DE PROJETO QUE INCENTIVA A CULTURA

ESCOLA DA REME RECEBE 200 LIVROS DE PROJETO QUE INCENTIVA A CULTURA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

A Escola Municipal Frederico Soares recebeu na tarde desta terça-feira (4), 200 livros doados pelo projeto “Estante de Histórias”, fomentado pela Lei de Incentivo à Cultura, por meio da VR Projetos Culturais e Sociais Transformadores, com parceria da Kepler Weber. A entrega aconteceu no Centro de Formação da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e contou com a presença da secretária-adjunta de Educação, Soraia Campos.

A escola Frederico Soares irá receber pelo projeto cultural uma estante personalizada com temas da literatura infantil. A intenção é oferecer a estante como uma peça de apoio na escola para professores e bibliotecários promoverem a leitura.

Os alunos da unidade de ensino, que fica localizada na Vila Popular, irão ser contemplados com 100 livros infantis, diferentes adereços para facilitar a contação de histórias em sala de aula, material de apoio para os professores e 100 cartilhas de atividades para alunos.

DSC_0014

O projeto de incentivo à leitura ainda ofereceu aos profissionais da unidade, uma oficina sobre contação de histórias, ministrado pela professora de Língua Portuguesa e Francesa, Maria Eunice Garrido Barbiere. Na quinta-feira (6), o projeto realizará três contações de histórias na escola Frederico Soares.

A autora conta com mais de 20 publicações em diversas temáticas. Ela acredita que o ato de oferecer livros pode ser o caminho para fomentar a educação dentro das escolas e incentivar os alunos e professores a ter maior interesse por livros e pela leitura. “Nós nunca lemos tanto e nunca tivemos tanta dificuldade em verdadeiramente ler, porque, ler não é apenas decodificar, é interpretar; e no momento em que se é capacitado para interpretar, conseguimos ler bem. Procuro levar adiante essa ideia de que a leitura mais aprofundada e bem feita é oferecendo livros”, disse.

Contribuição pedagógica

A palestrante destacou que os livros oferecidos para os alunos passaram por uma seleção criteriosa. Ela explicou que a oficina é uma forma de treinar e instrumentalizar os mediadores de leitura, que são os professores e bibliotecários. A professora acredita que o projeto influencia na questão pedagógica. “O livro precisa ser apresentado para as crianças e a formação é importante.  O mediador precisa conseguir atenção dos alunos na apresentação do livro. Na oficina dou muitas ideias de como aproveitar a temática dos livros”, ressaltou.

Berenice Alves, técnica da Ditec, que participou da oficina comentou sobre a importância da palestra. “Achei muito boa, sou professora de língua portuguesa e achei interessante por trabalhar texto, como uma vivência do aluno. Esta que é umas das maiores dificuldades para as escolas. O aluno pode utilizar a proposta de forma mais significativa”, disse.

DSC_0019

Para a professora Juliana Martins Correa, a ação do projeto junto com a oficina proporcionou momentos de aprendizado e com o resultado espera poder incentivar mais os alunos da sua escola. “A oficina foi muito boa e proporcionou momentos de descontração entre os colegas, e atividades novas para trabalharmos com nossos alunos. Foi legal que aprendemos atividades que usam novas formas de tecnologia. Espero que o projeto incentive mais a leitura”, ponderou.

A gerente do Ensino Fundamental e Médio, Mônica Inácio, enfatizou que, para a Secretaria Municipal de Educação, participar do projeto Estante de Livros é de suma importância para privilegiar as práticas de leitura, no âmbito da comunidade da escola contemplada. “Por meio dessa ação, a Semed reforça o compromisso com os estudantes, proporcionando acesso ao letramento literário e contribuindo, em muito, para o aprendizado de todos os alunos”, frisou.