Campo Grande, MS
sábado, 8 de maio, 2021

Saúde

Mídia CG > Saúde > ESTAGNAÇÃO NO AVANÇO DA EPIDEMIA DE DENGUE REFLETE RESULTADO POSITIVO DAS ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO

ESTAGNAÇÃO NO AVANÇO DA EPIDEMIA DE DENGUE REFLETE RESULTADO POSITIVO DAS ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Boletim epidemiológico divulgado pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SVE-SESAU) revela um prognóstico animador quanto à redução nos casos notificados de dengue, reflexo das ações de enfrentamento da doença que vêm sendo intensificadas nos últimos meses.

Segundo o boletim da SVE , do dia 01 de janeiro até esta  terça-feira (23), foram notificados ao todo 24.054 casos de dengue no município de Campo Grande.   No mês de abril foram 5.296 notificações, enquanto que em março foram notificados 9.472 casos notificados.

O comparativo feito com base na análise da série histórica de casos notificados revela que existe uma perspectiva de estagnação no avanço da epidemia a partir das próximas  semanas.

Janeiro

3.027 casos notificados

Fevereiro

6.269 casos notificados

Março

9.472 casos notificados

Abril

5.296 casos notificados

O boletim epidemiológico completo está disponível para download (Clique aqui).

Ações estratégicas

Desde o início do ano, a Prefeitura de Campo Grande, através da SESAU, tem reforçado as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que além da dengue transmite a zika e chikungunya.

Mais de 10 toneladas de materiais inservíveis de pequeno e grande volume foram recolhidos durante os mutirões realizados nos bairros com maior incidência da doença.

Paralelamente, a SESAU, através da equipe de Educação em Saúde da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV), também intensificou as ações de orientação nas escolas, comércios e espaços de convício social, contribuindo assim para difundir a importância da prevenção.

Fumacê

As equipes do UBV – Popularmente conhecido como Fumacê – também foram reforçadas passando de três para 13, que rodam diariamente as sete regiões urbanas de Campo Grande.