Campo Grande, MS
sexta-feira, 27 de novembro, 2020

Notícias

Mídia CG > Notícias > Fábio Trad pede à União aumento de recursos para ações de prevenção ao suicídio

Fábio Trad pede à União aumento de recursos para ações de prevenção ao suicídio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Parlamentar destacou que ações de combate ao suicídio tornam-se efetivas com mais verbas e políticas públicas

Em discurso no alto da tribuna na sessão plenária desta terça-feira (03), o deputado federal Fábio Trad (PSD/MS) fez um apelo à União para a destinação de mais verbas a programas e ações de prevenção ao suicídio ao País como um todo e em Mato Grosso do Sul, sobretudo nos municípios considerados prioritários devido ao alto índice desse tipo de mortalidade.

O parlamentar citou a Portaria 1.315, do Governo Federal, que no último mês de maio liberou recursos de R$ 1,4 milhão para ações de prevenção ao suicídio em seis capitais, sendo R$ 250 mil desse total para Campo Grande.

Citando dados de órgãos oficiais, como os que colocam o Estado como o segundo do País com maior número de suicídios, com 13,3 ocorrências a cada 100 mil habitantes, 65% a mais que a média nacional, o parlamentar alertou para alguns municípios sul-mato-grossenses com grande população indígena, onde a incidência de suicídio é ainda mais assustadora, de 15,2 por 100 mil pessoas.

“É importante primeiramente destacar a importância de ações como esta. No entanto, ainda são insuficientes e não devem ficar restritas à capital. Temos que ampliar para outras cidades brasileiras, como Dourados, Paranhos e Coronel Sapucaia. E destaco o nosso estado pois ele tem a segunda maior população indígena do País, com 70 mil pessoas de várias etnias”.

Por fim, Fábio Trad pontuou que suicídio se previne com políticas públicas e de forma multidisciplinar, por meio de uma construção coletiva com autoridades públicas, sociedade civil e especialistas, e citou um seminário sobre o tema realizado no ano passado na Câmara Municipal de Dourados.

Ele citou os encaminhamentos da vereadora e proponente do debate, Daniela Hall (PSD), de se implantar o Conselho da Família, que são órgãos permanentes autônomos, não jurisdicionais, encarregados de tratar das políticas públicas voltadas à família e da garantia do exercício dos direitos da entidade familiar. Destacou também a proposta de viabilizar a implantação do Grupo Amor e Vida (GAV), o serviço de telefone 141, que atualmente está disponível apenas em Campo Grande e Corumbá.

“Temos que fortalecer e ampliar esse debate em todo o Brasil pois nada é mais importante do que a vida humana. O suicídio é um problema que precisa ser de todos nós e tem custo irrisório em relação ao imenso benefício de salvarmos vidas todos os dias”.