Campo Grande, MS
quinta-feira, 26 de novembro, 2020

Educação

Mídia CG > Educação > FESTIVAIS DE ARTE E DE DANÇA DA REME DIVULGAM DESDE A CULTURA REGIONAL A MUSICAIS DE CINEMA

FESTIVAIS DE ARTE E DE DANÇA DA REME DIVULGAM DESDE A CULTURA REGIONAL A MUSICAIS DE CINEMA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Com foco na cultura sul-mato-grossense, mas também apostando na popularidade de musicais cinematográficos, termina nesta quarta-feira (31), a 11ª edição do Festival de Arte e Cultura e a 15ª edição do Festival de Dança da Rede Municipal de Ensino (Reme). De acordo com a organização do evento, pelo menos 5 mil pessoas passaram pelo Teatro Glauce Rocha, na UFMS, durante os dois primeiros dias de evento e pelo menos mais mil devem participar do encerramento.

IMG_1777Na segunda noite do evento, realizada na última terça-feira (29), o público que lotou o teatro pode conferir, na área musical, apresentações de canções como “Trem do Pantanal   e “Anunciação”, com alunos da escola Elizabel Maria Gomes Salles. Também assistiram a  espetáculos acrobáticos com turmas da escola Oliva Enciso e números de danças baseados em peças clássicas, como “Romeu e Julieta” (escola Plínio Mendes), “Rapunzel” (escola Oliva Enciso) e “O quebra-nozes” (Geraldo Castelo). Não faltaram  sucessos de Hollywood, como “Dirty Dancing” e “Grease”, com os alunos da escola Wilson Taveira.

IMG_1696O prefeito Marquinhos Trad, que prestigiou as apresentações desta segunda noite dos festivais destacou a importância do apoio familiar às atividades que os filhos desenvolvem nas escolas. “Temos na Reme sob nossa responsabilidade quase 105 mil crianças e nos dedicamos para oferecer ensino de qualidade e toda segurança que elas necessitam. Esses projetos são oferecidos no contraturno e elas se dedicaram e ensaiaram por horas para mostrar o que aprenderam. Por isso é importante nosso apoio e incentivo”, ressaltou o prefeito lembrando o empenho dos professores em todo o processo.

IMG_1685A secretária municipal de Educação, Elza Fernandes também comentou o envolvimento dos professores. “Sem o apoio de todos vocês, nada disso seria possível. O empenho dessa equipe faz toda a diferença no ensino das crianças”, disse.

Programação

A programação deste último dia reúne coreografias baseadas em peça como “O Mágico de Oz”, com alunos da escola Múcio Teixeira Júnior e “Branca de Neve”, apresentada por alunos da escola Padre Thomaz Ghirardelli. O regional terá destaque na canção “Mercedita”, coreografada pela professora Christiane dos Reis Toledo Ferreira para turma da escola Professora Marina Couto Fortes.

Já na música, alguns dos destaques são “A Chalana” e “O Sol”, que será apresentada por alunos da escola João Cândido de Souza e no teatro, o público poderá conferir peças que variam da comédia, como “Uma escola muito atrapalhada, da escola Dr Eduardo Olímpio Machado, até “Hoje tem espetáculo no país dos Prequetés”, dos alunos da escola Ernesto Garcia.

Exposição

IMG_1724Além das apresentações no palco, o público ainda pode prestigiar, na entrada do teatro, a exposição de trabalhos que resgatam obras, costumes e a cultura sul-mato-grossense, por meio de trabalhos desenvolvidos através de técnicas variadas, como pintura em tela, grafite, mosaico, desenho e colagens.

Os trabalhos são uma releitura das obras de obras de diversos artistas do Estado, como as telas com temática bovina do artista plástico Humberto Espíndola até produções que retratam a cultura regional de Isaac de Oliveira, Lidia Bais e Cleir.

IMG_1708A professora de artes, Renata Cáceres Ferreira, desenvolveu com os alunos de três escolas da Reme, um trabalho baseado em lendas e contos populares resgatados no livro “Ibirocai”, do professor Leonardo Vieira. “Procurei mostrar que é possível trabalhar essas histórias de forma lúdica, para que fiquem mais próximas das crianças, desmistificando alguns conteúdos”, disse a professora.

Para o aluno Pedro Otávio da Silva, do 8º ano,  a experiência com o desenho foi importante para estimular sua criatividade.  “Tinha dificuldades e me soltei mais com a motivação da professora. Acredito que desenhar essas lendas ajuda a fixar melhor o conteúdo”, afirmou o aluno.

Ao todo, 86 professores de 71 escolas e 17 Ceinfs atuam nos projetos de Arte, Dança e Cultura da Reme, contemplando 3.567 alunos.