Campo Grande, MS
domingo, 9 de maio, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > Inverno ‘diferenciado’ em MS terá longos períodos de estiagem e com temperaturas altas, diz meteorologista

Inverno ‘diferenciado’ em MS terá longos períodos de estiagem e com temperaturas altas, diz meteorologista

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

O inverno entra em cena a partir das 11h54 (de MS), desta sexta-feira (21). Mas, aquele clima típico, que nos faz tirar do armário os casacos, cobertores, luvas e cachecol, pode não aparecer este ano com frequência. É o que aponta o meteorologista Natálio Abraão, que afirma ser esta uma estação “diferenciada”, com longos períodos de estiagem e temperaturas um pouco mais altas.

A primeira frente fria, no entanto, está prevista entre os dias 28 de junho a 2 de julho deste ano, com temperatura de 10°C a 11 °C em Campo Grande e de 5°C a 7°C no sul do estado. Em seguida, na primeira quinzena do mês de julho, será um frio mais intenso.

“Nós teremos uma massa de ar polar, é uma frente fria fraca, não deve trazer muita chuva. Mas, as temperaturas vão cair acentuadamente, principalmente entre Campo Grande e o extremo sul do estado. Logicamente todo o estado terá temperatura baixa, mas, significativamente será no sul”, afirmou o meteorologista.

Os meses de julho, agosto e setembro, ainda conforme Abraão, terão um longo período de estiagem no estado. “Como foi dito antes, haverá falta de chuvas, teremos os índices pluviométricos abaixo do esperado. O mês de julho, principalmente depois da passagem dessa massa de ar polar, a tendência é que tenhamos umidade relativa baixa, seguidamente período de estiagem, que deve ser prolongado. E as inversões térmicas também devem ocorrer neste mês”, comentou.

Para o mês de agosto, o especialista ainda ressalta a falta de chuva. “A umidade baixa continua baixa e aí as temperaturas vão subir acentuadamente e isso deve seguir até os primeiros dias de setembro, com as chuvas chegando depois do dia 10 de setembro”, emendou.

No estado houve a notificação de mais de 700 casos de gripe

Do início do ano até os primeiros dias de junho, foram notificados mais de 700 casos no estado. No mesmo período, também houve a imunização contra a Influenza e quase 800 mil pessoas receberam a dose, o representa quase 90% do público alvo. Já o número de mortes chegou a 24. A última ocorreu em Campo Grande, de um menino de 1 ano e 7 meses.

Criança, com suspeita de H1N1 morreu na Santa Casa, por volta das 12h desta segunda-feira (17) — Foto: Reprodução/ TV Morena

Criança, com suspeita de H1N1 morreu na Santa Casa, por volta das 12h desta segunda-feira (17) — Foto: Reprodução/ TV Morena

Médico Renato Figueiredo fala sobre cuidados necessários para evitar o contato com o vírus

  • Lavar bem as mãos com água e sabão
  • Usar álcool em gel
  • Evitar de usar o mesmo copo ou tomar tereré quando perceber que alguém está doente
  • Colocar máscara se estiver gripada e amamentando
  • Não exagerar no sorte
  • Lavar a narina com soro fisiológico
  • Ofertar água para crianças e idosos
  • Evitar aglomeração de pessoas
  • Comer e dormir bem
  • Fazer exercícios físicos ao ar livre e de forma regular

Fonte: G1.globo.com