Campo Grande, MS
domingo, 7 de março, 2021

Saúde

Mídia CG > Saúde > MAIS VULNERÁVEIS, CRIANÇAS COM 1 ANO FORAM AS MENOS VACINADAS CONTRA O SARAMPO E POLIO

MAIS VULNERÁVEIS, CRIANÇAS COM 1 ANO FORAM AS MENOS VACINADAS CONTRA O SARAMPO E POLIO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

As crianças com um ano de idade são as que menos foram levadas pelos pais às unidades de saúde (UBS/UBSF) para receberem as doses das vacinas na Campanha de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite. A mobilização foi prorrogada até o próximo domingo (23) e a cobertura vacinal está em 90%, sendo que pouco mais de 2 mil crianças precisam receber as doses para atingir a meta de 95%.

Clique aqui para baixar o Balanço de Vacinação por idade.

sarampo polio 1 anosDas 13.728 crianças com 1 ano de idade que deveriam ser imunizadas, apenas 10.481 receberam a dose contra a Poliomielite, o que representa 76,35%, e, para prevenir o Sarampo foram vacinadas 10.310, atingindo 75,10%. Nas demais faixas etárias (dois, três e quatro anos) a meta de 95% foi atingida ou ultrapassada.

Para a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Mariah Barros, “essa faixa etária é a que mais preocupa quando não são vacinadas, pois como o sistema imunológico está em fase de desenvolvimento, elas podem apresentar as formas graves das doenças, podendo até causar óbito. Além do mais, estes pequenos começam a ter contato com outras crianças o que favorece o contágio”.

A prorrogação da Campanha de Vacinação até 23 de setembro tem como objetivo convocar os pais ou responsáveis, principalmente das crianças com 1 ano de idade, para levarem até uma das 68 salas de vacinação nas UBS/UBSF que funcionam de segunda a sexta-feira, das  7h15 às 11h e das 13h às 16h45. No sábado e domingo (22 e 23 de setembro), a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de campo Grande vai disponibilizar quatro unidades para vacinar: Centros Regionais de Saúde (CRS) Nova Bahia, Tiradentes, Aero Rancho e Coophavila. Estes locais vão funcionar das 6h15 às 17h45, com intervalo para o almoço.

Mesmo que a criança já tenha recebido as doses das vacinas no passado, precisam tomar outra dose durante a Campanha para garantir a imunização contra as doenças. Os pais e responsáveis são atores sociais importantes no processo de manutenção da eliminação das doenças imunopreveníveis e por isso devem comparecer às UBS/UBSF com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro da vacina.

O Ministério da Saúde reforça que todos os pais e responsáveis têm a obrigação de atualizar as cadernetas de seus filhos, em especial das crianças menores de cinco anos que devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina.

Casos notificados
Em 2018 foram notificados 21 casos suspeitos de Sarampo em Campo Grande, sendo que, atualmente, apenas um caso (criança de 3 anos) é investigado pela Sesau e os demais forma descartados.