Campo Grande, MS
sexta-feira, 4 de dezembro, 2020

Saúde

Mídia CG > Saúde > MORADORES DE ASSENTAMENTO EM ANHANDUÍ RECEBEM ORIENTAÇÕES SOBRE O AEDES DURANTE VISTORIA

MORADORES DE ASSENTAMENTO EM ANHANDUÍ RECEBEM ORIENTAÇÕES SOBRE O AEDES DURANTE VISTORIA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Os agentes vistoriaram as casas e quintais.

Os agentes vistoriaram as casas e quintais.

Moradores do assentamento Três Corações – localizado no Distrito de Anhanduí – receberam orientações sobre os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Além da dengue, zika e chikungunya, o mosquito também a febre amarela, mais comum em áreas de mata e na zona rural.

Além de orientar os moradores, a equipe de Educação em Saúde  da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV) da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) percorreram as casas e quintais, identificando e eliminando potenciais criadouros e focos do mosquito.

Neste ano, as ações na zona rural de Anhanduí, bem como no Distrito de Rochedinho, devem ser intensificadas dentro de um cronograma pré-estabelecido dentro do serviço  a fim de evitar que o aumento na incidência das doenças causadas pelo Aedes.

Na última semana a equipe do CCEV em parceria com o Conselho Local e as unidades de saúde realizaram uma grande mobilização na região norte de Campo Grande. O objetivo foi sensibilizar os moradores e chamar a atenção para o tema, uma vez que a região concentra o maior índice de infestação do mosquito, segundo o último Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LiRaa).

Liga Anti MosquitoNesta terça-feira (22) acontece o lançamento de mais uma edição da Liga Anti Mosquito. Uma iniciativa do Grupo Pereira e realizada em parceria com a SESAU que em 2019 comemora 10 anos.As ações deste ano estão focadas nas vistorias às unidades pertencentes ao grupo por agentes de combate a endemias da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV) e também, com a realização de palestras aos colaboradores da Rede, em especial, as atendentes de frente de caixas.Após este trabalho, a unidade se compromete em visitar uma escola ou Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), para orientar as crianças.Todas as ações de conscientização para eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti são bem-vindas, pois contribuem para que os números não aumentem, evitando transtornos à população.