Campo Grande, MS
domingo, 7 de março, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > Nas mãos de detentos, mais de 4,2 mil pneus se transformaram em parques de diversão

Nas mãos de detentos, mais de 4,2 mil pneus se transformaram em parques de diversão

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Estima-se que o tempo de decomposição dos pneus seja de 600 anos. Com essa demora, são inúmeros danos que esse material pode causar ao entrar em contato com o meio ambiente. Pneus velhos descartados de forma incorreta também podem contribuir para o entupimento de rios e redes de esgotos, causando inundações e poluindo rios e solo.

Mas, o que poderia ser esse enorme problema ambiental, e até mesmo contribuir para proliferação de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypt, se transforma em matéria-prima e solução inteligente, com finalidade social. Nas mãos de reeducandos da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, pneus sem uso viram parques de diversão para as crianças em centros de educação infantil. Ao todo, 4.230 pneus já foram utilizados nesta iniciativa.

A mais nova entrega realizada pelo Arte com Pneus  foi feita ao Ceinf Marco Antônio Santullo, no Jardim Batistão.

A mais nova entrega realizada pelo Arte com Pneus –  desenvolvido em parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Secretaria Municipal de Educação (Semed) –  foi feita ao Ceinf Marco Antônio Santullo, localizado no Jardim Batistão. Com ele, já são 12 parques montados pelo Projeto, que une reinserção social de apenados pelo trabalho, sustentabilidade ambiental e educação infantil. A parceria já beneficiou 4,6 mil alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme). Para o próximo ano letivo de 2019, o Projeto pretende entregar mais de dez parques para os alunos.

Os brinquedos feitos com os pneus agora vão contribuir para a rotina de brincadeiras de aprendizado com diversão das 220 crianças atendidas no local. O espaço conta com 14 peças entre balanços, motocicletas, quadriciclos, circuito psicomotor e escaladores.

Durante a inauguração do parquinho, na sexta-feira (14.12), o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, ressaltou a função social de projetos como esse, desenvolvidos pelo sistema penitenciário. Segundo ele, a agência penitenciária busca, através do trabalho prisional, promover ações que beneficiem diretamente a população.

O Ceinf conta com 14 peças entre balanços, motocicletas, quadriciclos, circuito psicomotor e escaladores.

A secretária da Semed, Elza Fernandes, também enfatizou a parceria com a Agepen em prol da comunidade campo-grandense. Segundo ela, além dos parques de pneus, vários brinquedos já foram distribuídos a ceinfs e roupas de balé para crianças que participam de um projeto social da Prefeitura foram confeccionadas no presídio feminino. “Agora, iremos ativar a marcenaria da secretaria e internos do semiaberto irão trabalhar na reforma de carteiras escolares”, informou.

Para diretora do Ceinf Marco Antônio Santullo, Jéssica Alves Mendes, os brinquedos se destacam pela segurança e versatilidade. “Atinge todas as idades, e contribui com toda a parte motora das crianças, trazendo várias possibilidades de brincadeiras”, disse.

O projeto Arte com Pneus existe há aproximadamente 18 meses.

Pai do aluno Joaquim, de 4 anos, Edgar Paulino Leal ficou muito feliz em ver a novidade no Ceinf que o filho é atendido desde os seis meses. “Também fico contente em saber  que pessoas que estão no presídio podem ter essa nova visão, de poder ajudar às crianças, é um modelo essencial que poderia ser expandido para muitas outras frentes do poder público”, avaliou.

A arte com pneus existe há cerca de um ano e meio e foi idealizado pelo agente penitenciário Vinícius Saraiva de Oliveira e pelo técnico da Semed Felipe Augusto da Costa Souza, visando unir reinserção social de detentos e oportunidade de diversão a crianças; além de contribuir para o combate a mosquitos vetores de doenças, por meio da reciclagem. Atualmente, dez internos da Máxima confeccionam direta e indiretamente os brinquedos de pneus e outros cinco reeducandos do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira realizam a montagem dos parques.

Fonte: Portal do MS