Campo Grande, MS
sábado, 8 de maio, 2021

Saúde

Mídia CG > Saúde > PARCERIA DA SESAU COM A UFMS DISPONIBILIZA 150 VAGAS EM ESPECIALIZAÇÃO EXCLUSIVA PARA SERVIDORES

PARCERIA DA SESAU COM A UFMS DISPONIBILIZA 150 VAGAS EM ESPECIALIZAÇÃO EXCLUSIVA PARA SERVIDORES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Parceria da Secretaria Municipal de Saude (SESAU) com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), através do Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde (Coapes),  está disponibilizando 150 vagas exclusivas para servidores da secretaria no curso de “Especialização em Cuidados às Condições Crônicas em Atenção Primária à Saúde”. As inscrições tiveram início ontem (15) e seguem até o dia 25 exclusivamente pelo site: http://posgraduacao.ufms.br/portal/cursos/verificar-inscricao/316

Nesta terça-feira (16)  os tutores da pós-graduação da SESAU se reuniram para educação permanente em metodologias ativas, com foco na especialização que está sendo ofertada. Ao todo 11 profissionais que passaram por um processo seletivo estão envolvidos neste trabalho.

A gerente da Divisão de Educação em Saúde da SESAU, Enfermeira Luciane Aparecida Pereira de Lima, explica que o curso tem por objetivo central especializar profissionais da saúde no desenvolvimento de competência profissional com ênfase no modelo que propõe mudanças em seis elementos dos sistemas de atenção à saúde: na organização da atenção à saúde, no desenho da atenção à saúde, no suporte às decisões, no autocuidado apoiado, no sistema de informação clínica e nas relações com a comunidade.

O início das aulas está previsto para o dia 30 de agosto e dúvidas quanto ao processo seletivo podem ser esclarecidas pelo email: atencaoprimaria.famed@ufms.br

O modelo de atenção às condições crônicas (MACC) é composto por  cinco níveis: no nível 1, as intervenções de promoção da saúde; no nível 2, as intervenções de prevenção das condições de saúde; no nível 3, a gestão das condições crônicas simples; no nível 4, a gestão das condições crônicas complexas; e no nível 5, a gestão das condições crônicas muito complexas.