Campo Grande, MS
domingo, 23 de janeiro, 2022

Notícias

Mídia CG > Notícias > Parceria entre Estado e OSC promove alta gestão de pessoas por meio de trainees

Parceria entre Estado e OSC promove alta gestão de pessoas por meio de trainees

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Atento às transformações na área administrativa, o governo de Mato Grosso do Sul adotou uma nova maneira de compor quadros dentro da gestão pública. Em parceria com o programa de trainees da Vetor – organização da sociedade civil (OSC) suprapartidária e sem fins lucrativos – o Estado recruta profissionais recém-formados para assumir projetos e auxiliar na solução de desafios em projetos estruturantes.

“O trainee oxigena o trabalho porque é um profissional altamente capacitado, que acabou de sair da Universidade e passou por uma rigorosa seleção e treinamento antes de chegar até aqui”, conta Thaner Castro Nogueira, Superintendente de Gestão Estratégica, órgão ligado a Secretaria de Governo e Gestão Estratégica (Segov).

O nome trainne, de origem inglesa, é usado no Brasil para designar o estagiário de alta performance e conhecimento. Ao mesmo tempo, é uma porta de entrada no mercado de trabalho, cada vez mais competitivo, pelos universitários e recém-formados. Estes novos profissionais têm a oportunidade de aprender e se desenvolver ao lado de gestores e lideranças com longa experiência no mercado.

Implantado em 2016 em Mato Grosso do Sul, o modelo específico para o setor público é baseado nas melhores práticas de gestão de pessoas em governo ao redor do mundo, e adotado na maioria dos estados brasileiros. Por aqui já passaram cerca de 22 profissionais vindos de vários cantos do País. A contratação se dá por meio de bolsas da Fundect (Fundação para o Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia) e todo o processo é acompanhado pela PGE (Procuradoria Geral do Estado). O contrato é de um ano, podendo ser renovado por mais um ano. Nogueira diz que o programa atrai os recém-formados porque a prática ajuda e aperfeiçoa o aprendizado. “Aqui ele aprende a ter um olhar político que faz com que os projetos saiam do papel e gerem benefício à população”, explica.

E para o governo, qual o maior benefício do trainee? A alta qualidade técnica e entrega de resultados – ao final do programa o trainee entrega um relatório do seu projeto, o equivalente ao TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), argumenta o Superintendente, acrescentado que a interatividade e a troca de experiências entre eles e os servidores de carreira também são ganhos importantes no processo. Por este motivo, a Vetor faz questão de formar uma rede de profissionais engajada e diversa, que potencializará o impacto do setor público que, segundo a OSC, vai provocar mudanças positivas e em escala em todo o País. Não por acaso, o slogan da instituição é: “Seja a diferença que você quer ver no governo”.

Caso de sucesso

A motivação de quem optar pelo treinamento de trainee é trabalhar com o impacto social, destaca Nogueira. Atualmente oito profissionais estão atuando na administração estadual atuando das seguintes áreas: no Núcleo de Inteligência de Políticas Públicas, e outros acompanham as Fundações de Cultura e do Esporte, Seinfra, e outras atuam diretamente na Controladoria, na Fundect e na Secretaria de Educação. A experiência é tão positiva que na primeira vez que o Estado implementa a participação pública na elaboração do PPA (Plano Plurianual) Participativo, um ex-trainne foi escolhido para liderar o processo que vai passar por cinco regiões do Estado.

O mineiro Arthur Rimoldi, 27 anos, chegou ao Governo como trainee, recém-formado em Gestão Pública pela UFMG. A experiência deu tão certo que, hoje, um ano e meio depois, ele foi contratado para coordenar o NIPP – Núcleo de Inteligência de Políticas Públicas – e está liderando com sua equipe a participação do PPA – Plano Plurianual. Sua função é organizar reuniões no interior e na Capital, com participantes do poder público e representantes de instituições para colher e organizar as informações para serem usadas na elaboração do PPA. O Plano Plurianual é um planejamento de orçamento feito a cada quatro anos e elaborado no primeiro ano de governo e passa a valer no ano seguinte. Como o mandato do governador é de quatro anos, o PPA garante que os compromissos sejam cumpridos pelo seu sucessor.