Nesta semana a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) fragmentou mais 120 quilos de papel de acordo com a lei vigente, por meio do decreto nº 15.168 de 25 de fevereiro de 2019, no qual aprova o Plano de Classificação e a Tabela de Temporalidade dos documentos das atividades-meio, produzidos pela Administração Pública do Estado de Mato Grosso do Sul.

Ainda há muito o que se fazer, contudo, todo o trabalho é realizado com cautela e técnica necessárias para que não ocorra nenhum equívoco durante o processo. Os servidores da Coordenadoria da PGE (Copge) são orientados pela coordenadora Especial de Gestão Documental, da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD), Doralice Martins, e sua equipe.

Além da Tabela de Temporalidade, a Comissão de Avaliação de Documentos de Arquivo (Cada), da PGE, também criou um fluxograma contendo as instruções necessárias para a execução desse procedimento.

A primeira vez que a PGE fragmentou documentos foi em dezembro de 2019 com quase uma tonelada de papel. Na segunda ação a pesagem foi de aproximadamente 150 quilos. Em seguida, os servidores da PGE fragmentaram 415 quilos. Na quarta fase resultou na fragmentação de 281 quilos de papéis e, na seguinte, 233 quilos foram fragmentados.