Campo Grande, MS
terça-feira, 28 de junho, 2022

Saúde

Mídia CG > Saúde > PLANEJAMENTO ASSEGURA REPOSIÇÃO E ABASTECIMENTO DE INSUMOS E MEDICAMENTOS NAS UNIDADES

PLANEJAMENTO ASSEGURA REPOSIÇÃO E ABASTECIMENTO DE INSUMOS E MEDICAMENTOS NAS UNIDADES

Materiais adquiridos para garantir o atendimento à população.

Nos últimos dois anos, a Prefeitura de Campo Grande tem conseguido manter uma regularidade no fornecimento de medicamentos, materiais e insumos na rede pública de saúde, reflexo do planejamento e ações estratégicas adotadas para garantir o tratamento adequado e permanente aos pacientes. Atualmente, 85% da rede, que é composta por 336 itens padronizados, encontra-se abastecida.

As compras feitas de forma programada e atendendo critérios técnicos suprem as necessidades imediatas e garantem  atendimento de médio a longo prazo.  Regularmente, o Almoxarifado Central da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) recebe novos materiais, insumos e medicamentos, que são distribuídos para as mais de 100 unidades da rede (UPAs, CRSs, UBSs, UBSFs, CAPS, Policlínicas Odontológicas, CEM, entre outras).

Protetor solar será distribuído aos agentes.

Protetor solar será distribuído aos agentes.

Nesta semana, foram recebidos carregamentos de sonda uretral, glicose, abocath (cateter), equipo para nutrição enteral, agulhas descartáveis, entre outros insumos e medicamentos essenciais e até mesmo protetor solar que serão distribuídos aos agentes de saúde.

Os medicamentos, materiais e insumos são distribuídos de acordo com as especialidades de cada unidade de saúde, conforme  cronograma de entregas e pedidos.

Melhoria

Em janeiro de 2017, a rede encontrava- se com estoque menor que 20%, abaixo da chamada reserva técnica. Esta situação, somada a dívida de mais de R$ 20 milhões com fornecedores, deixada pela antiga administração, e a demanda reprimida, provocou um colapso na assistência.

Judicializados

Medicamentos e insumos como a Insulina Lantus, por exemplo, que não se encontram dentro da lista da REMUS são fornecidos somente mediante decisão judicial.

Atualmente, só com a Insulina Lantus, o município atende mais de 300 pacientes  e as entregas começaram a ser feitas na última semana