Campo Grande, MS
sábado, 24 de julho, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > PREFEITURA FARÁ 61 KM DE RECAPEAMENTO EM CORREDORES DO TRANSPORTE COLETIVO

PREFEITURA FARÁ 61 KM DE RECAPEAMENTO EM CORREDORES DO TRANSPORTE COLETIVO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

A Prefeitura de Campo Grande  planeja investir, ao longo dos próximos três anos, R$ 130 milhões no recapeamento de 61,15 quilômetros de vias de corredores do transporte coletivo. O projeto contempla avenidas como a Gury Marques, Costa e Silva, Calógeras, Mato Grosso, Cônsul Assaf Trad e Gunter Hans, além das ruas Rui Barbosa, 25 de Dezembro e Alegrete. Em todas as intervenções será implantada drenagem, o pavimento será refeito e haverá faixas exclusivas para o tráfego de ônibus.

Do valor total, há disponibilidade de R$ 53 milhões, recurso do financiamento do Projeto Mobilidade Urbana. Será usada uma parcela de R$ 77 milhões do empréstimo de R$ 115 milhões em negociação com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para completar os investimentos previstos e garantir a execução de 36, dos mais de 61 quilômetros previstos.

O financiamento do BNDES será destinado também a obras de pavimentação e drenagem do Complexo Rita Vieira (R$ 27 milhões, para execução de 27 km de asfalto) e Vilas Boas/Parque Dallas (R$ 11 milhões para atender uma malha de 11 km).

Na proposta original do Projeto de Mobilidade, o financiamento contratado na Caixa Econômica seria completado com recursos do Orçamento Geral da União, que custeariam trechos dos corredores norte (Avenida Cônsul Assaf Trad/25 de Dezembro e Alegrete)  e sul (Gury Marques, Rui Barbosa, Costa e Silva).  Com o retardamento da implantação do projeto, o dinheiro a fundo perdido acabou não sendo liberado.

O  projeto técnico encaminhado ao BNDES contempla o recapeamento de 7 km da Avenida Gury Marques, entre o Terminal Guaicurus e a entrada das Moreninhas, obra orçada em R$ 18 milhões. O trecho inicial da avenida, quatro pistas que somam 5,93 km entre o terminal Guaicurus e a Via Morena, está contemplado no Mobilidade Urbana. Integra o corredor sul, ligação da área central com os terminais Morenão e Guaicurus.

Também está previsto o recapeamento de 4,3 km da Avenida Costa Silva, desde a rotatória da Coca-Cola até a Avenida Calógeras, obra orçada em R$ 8 milhões. As obras na Rua Rui Barbosa, 4 km de extensão (entre a Rua Carlinda Tognini e a Avenida Mato Grosso) estão orçadas em R$ 10 milhões. Na Avenida Coronel Antonino serão investidos R$ 4 milhões no trecho de 1,7 km entre a Rua Bahia e a Avenida Assaf Trad. Na Rua Alegrete mais R$ 14 milhões, onde embora o trecho equivalente (1,86 km da  Avenida  Trad até a 25 de Dezembro) ao da Coronel Antonino, o custo é  maior por causa do projeto de drenagem que eliminará os problemas de alagamento na região. Na  Rua 25 de Dezembro, a previsão é destinar R$ 5 milhões para recapear 2,07 km, da Rua Alegrete até a Avenida Afonso Pena.

Sudoeste em andamento

O Projeto de Mobilidade Urbana começou a ser executado em 2017, com as obras do corredor sudoeste, nas ruas Guia Lopes, Brilhante e Marechal de Deodoro. Foi aberta licitação para recapeamento da  Avenida Bandeirantes, calculada em quase R$ 10 milhões. O projeto executivo da Gunter Hans está sendo finalizado e será o próximo a ser licitado.

Também está sendo preparado o  edital para requalificação do primeiro braço do Corredor Norte; 1,8 km da Rua Bahia, projeto orçado em R$ 4,8 milhões.  Será feito o trecho entre as avenidas Afonso Pena e Coronel Antonino. Este corredor vai ligar o centro da centro da cidade aos terminais General  Osório e Nova Bahia. O Mobilidade também prevê o recapeamento de 2,97 km da Rua Carlinda Tognini (da Costa e Silva a Rua Rui Barbosa); trechos da  Rua 13 de Maio (entre a Mato Grosso e Maracaju) e da Rua Maracaju (entre 13 de Maio e a Avenida Calógeras).