Campo Grande, MS
domingo, 23 de janeiro, 2022

Notícias

Mídia CG > Notícias > PREFEITURA INAUGURA EMEI PARA 240 ALUNOS NO BAIRRO VESPASIANO MARTINS

PREFEITURA INAUGURA EMEI PARA 240 ALUNOS NO BAIRRO VESPASIANO MARTINS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Moradores do bairro Vespasiano Martins e região ganharam, nesta quinta-feira (29), a EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) do bairro Vespasiano Martins, que tem capacidade para atender 120 alunos por período, do grupo 1 (berçário) ao grupo 4 (Pré-Escola). A inauguração contou com a presença do prefeito Marquinhos Trad, da secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, secretária-adjunta, Soraia Campos, do chefe de gabinete do prefeito, Alex de Oliveira, do secretário Municipal de Governo e Relações Institucionais, Antônio Cézar Lacerda Alves,  lideranças de bairros e dos vereadores Valdir Gomes e enfermeira Cida do Amaral, além de superintendentes e profissionais da Rede Municipal de Ensino (Reme).

IMG_8270

O prefeito Marquinhos Trad destacou as demais EMEIs que já foram entregues desde o primeiro ano da gestão e falou sobre o trabalho da atual gestão em concluir as demais obras. “Hoje, estamos entregando a oitava EMEI em dois anos e oito meses de gestão. Ela estava parada desde 2012 e ainda faltam mais oito. Aos poucos, estamos concluindo e vamos conseguir porque os pais precisam sair para trabalhar e ter um lugar que cuide da educação dos seus filhos. Estamos trabalhando para devolver a dignidade e o respeito que vocês merecem”, ressaltou.

IMG_8164

A secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, também falou sobre a importância de concluir uma obra que estava paralisada. “Vocês não têm noção de como ficamos felizes em entregar uma escola, porque sabemos da demanda da região. Por isso, tenham certeza que seus filhos serão atendidos por profissionais capacitados e dedicados”, disse.

A diretora da EMEI, Cristiane de Farias Machado, que atua na Rede Municipal de Ensino desde 1999, comentou sobre o novo desafio de assumir a unidade. “Eu acredito muito que temos que trabalhar com humildade. Quando se trabalha dessa forma conseguimos atender bem a comunidade sempre. É um momento de alegria, um novo desafio. Já entrei em contato com a comunidade, com o clube de mães para trabalharmos juntos”, pontuou.

Investimentos

Com obras interrompidas inicialmente em 2013, retomadas e paradas em definitivo em 2016, a Prefeitura de Campo Grande investiu R$ 1,2 milhão da receita própria para complementar o recurso do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e concluir a unidade.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, com a demora para concluir a obras, foi preciso atualizar as planilhas feitas em 2012.  Alguns serviços precisaram ser refeitos porque a construção foi alvo de vândalos.

Em consequência, a contrapartida da Prefeitura foi aumentada em 62%, passando de R$ 783.603,80 para  R$ 1.268.601,05, já que a participação do FNDE se manteve no valor original  quando o convênio foi firmado em 21 de junho de 2012 (R$ 1.322.381,91).

IMG_8044

O valor da obra passou de  R$ 2.103.986,71 para R$ 2.590.987,61. Em 2017, quando a atual gestão assumiu, 73% do projeto estavam executados. A construção tem 1.211 metros quadrados. O prédio conta com oito salas de aula, área de repouso e solário individual. Já as salas de berçário têm banheiros internos. A estrutura ainda possui  sala  para secretaria, refeitório, lactário para os berçários e cozinha.

A EMEI é a quinta  Escola Municipal de Educação Infantil  do lote de 12 unidades que foram iniciadas em 2012 e em 2017, início da atual gestão, estavam com obras paralisadas. Já foram inauguradas as EMEIS do Tijuca, Noroeste e Centenário.

Na terça-feira (27), foi entregue a EMEI “Professora Elenir Zanqueta Molina”, no bairro Nascente do Segredo.  As duas escolas custaram R$ 4.954.026,69, sendo  R$ 2.644.763,72 do FNDE e a parcela complementar de R$ 2.309.258,05, recursos da prefeitura.

Espaço

IMG_8251

O agente de saneamento Odair Prado da Silva, que mora em frente a EMEI, disse que acompanhou toda a obra e ficou apreensivo quando houve a paralisação dos trabalhos. “Achei muito importante essa administração retomar a construção porque muitas mães precisam e onde tem creche para gente do bairro é muito longe e de difícil acesso. O espaço ficou muito bonito e bastante espaçoso, bem arejado”, destacou Odair, avô de Laura, de um ano e que irá frequentar uma das turmas do grupo 1.

A equipe de profissionais da escola foi motivo de elogios para a analista de Recursos Humanos, Luana Leandro da Silva, que está ansiosa para ver a filha Alice Luanny, de dois anos e nove meses, estudando na EMEI. “Para ela é uma oportunidade muito importante. Acompanhei a obra desde o começo e achei a equipe maravilhosa e bem atenciosa. Amei a estrutura da escola, é muito sofisticada e tenho certeza que minha filha estará em boas mãos. A melhor coisa que o prefeito está fazendo é terminar essas EMEIs”, afirmou.