Campo Grande, MS
domingo, 23 de janeiro, 2022

Notícias

Mídia CG > Notícias > PREFEITURA INICIA INSTALAÇÃO DE LÂMPADAS DE LED NAS SAÍDAS DA CIDADE

PREFEITURA INICIA INSTALAÇÃO DE LÂMPADAS DE LED NAS SAÍDAS DA CIDADE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Nesta sexta-feira (26), a Prefeitura de Campo Grande iniciou a instalação das primeiras, das 15 mil lâmpadas de LED, de 150 W, que serão instaladas nas saídas da cidade. É o início do projeto que prevê a instalação nos próximos dois anos, 46.250 lâmpadas LED  com tecnologia de telegestão para substituir as lâmpadas atuais, a vapor de sódio.

Segundo o gerente da Divisão de Iluminação Pública da Sisep, Elionei Francisco, até o aniversário da cidade, dia 26 de agosto, serão instaladas 714 lâmpadas na Euler de Azevedo (entre as rotatórias das avenidas Presidente Vargas e Tamandaré) e na Avenida Duque de Caxias, desde a Orla Ferroviária até o Aeroporto Internacional de Campo Grande. Na Euler, por onde o trabalho começou , serão usadas 300 lâmpadas  nos 50 super postes de 22 metros de altura. Na Duque de Caxias, serão necessárias 414 lâmpadas.

A troca das pétalas é um trabalho meticuloso, que mobiliza equipes em dois caminhões guindastes, numa operação que demora, em média, 40 minutos por poste.

Muita gente parou alguns minutos para observar o trabalho das equipes e elogiou  o reforço na iluminação. “É muito bom para a segurança, por que a luminosidade  será maior , além da economia de energia e maior durabilidade”, comenta o empresário Claudio Luiz Echeverria, há mais de 20 anos estabelecido  perto da rotatória.

IMG_8347 (Copy)

Na avaliação de Isanar Ferreira, a troca de lâmpadas vai garantir mais segurança, principalmente para quem sai cedo de casa e vai  para o ponto esperar o primeiro ônibus, depois das 5 horas. “Vai ficar mais claro e isto inibe um pouco a ação de marginais”, acredita.Além da Euler de Azevedo, saída para Rochedo, receberão lâmpadas de LED as Avenidas Gury Marques (saída para São Paulo); Cônsul Assaf Trad (saída para Cuiabá); Avenida Solon Padilha (desde as proximidades do aeroporto até a entrada do Núcleo Industrial); Gunter Hans e Ministro João Arinos (até o viaduto do macro anel) Costa e Silva e Gury Marques.  Em avenidas como a Lúdio Coelho, onde a iluminação tem postes com menos de 12 metros, serão instaladas 20 mil  lâmpadas de 120 watts.

Troca por LED

O planejamento da Prefeitura prevê a instalação, até o final de 2020, 46.250 lâmpadas de LED,  que passarão a representar 57% dos 110 mil pontos da iluminação pública da cidade.  Atualmente, só 15% (16.500 lâmpadas) da iluminação da capital (com 110 mil pontos) é feita com lâmpadas de LED. Serão investidos R$ 25 milhões na compra das lâmpadas e mais R$ 6 milhões na instalação.

IMG_8292 (Copy)

Quando todas as 62.850 lâmpadas estiveram funcionando, a economia anual será de R$ 14 milhões com consumo de energia e manutenção. O estudo de viabilidade técnico-econômico,  elaborado pela Divisão de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), mostra que o gasto médio por lâmpada com energia elétrica, onde houver a substituição, vai cair 42,72%, de R$ 28,86 para R$ 16,53 por lâmpada, enquanto a despesa com a manutenção de lâmpadas terá redução de 65,97%, de R$ 14,05 para R$ 4,78 por lâmpada.

Esta economia é possível porque enquanto uma lâmpada a vapor de sódio funciona de 15 a 30 mil horas, precisando ser substituída, aproximadamente quatro anos após ser instalada, as de LED podem durar até 50 mil horas, ou equivalente a 12 anos de vida útil, gerando economia com mão de obra e material.  O resultado é que a despesa mensal com  a substituição de lâmpadas queimadas baixará de R$ 649,8 mil para R$ 221 mil, economia de R$ 428,7 mil. Esta conta, ressalta-se , refere-se apenas as 46.250 lâmpadas que serão trocadas.

Atualmente, o consumo de energia elétrica destes 46.250 pontos de iluminação que receberão lâmpadas de LED  tem um custo mensal R$ 1.334.775,00. Com a troca, a despesa vai cair para R$ 764.512,50, uma economia de R$ 570,2 mil por mês.  Esta economia é possível porque as lâmpadas de LED gastam, em média, 42,73% menos energia que as de sódio. Com esta projeção, o investimento de R$ 31 milhões na compra e instalação das lâmpadas será pago em menos de três anos, para ser mais exato, em dois anos e sete meses, tomando como base a economia mensal estimada em R$ 996 mil.