Campo Grande, MS
segunda-feira, 23 de novembro, 2020

Notícias

Mídia CG > Notícias > PREFEITURA JÁ INSTALOU MAIS DE 5,1 MIL LÂMPADAS DE LED EM AVENIDAS NAS SAÍDAS DA CAPITAL

PREFEITURA JÁ INSTALOU MAIS DE 5,1 MIL LÂMPADAS DE LED EM AVENIDAS NAS SAÍDAS DA CAPITAL

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

A Prefeitura já instalou 5.126  lâmpadas de LED em avenidas nas saídas de Campo Grande e, nesta semana, vai concluir esta etapa da  modernização da iluminação pública da Capital, com a troca de 550 lâmpadas a vapor de sódio pelas de  LED, na saída para Três Lagoas.  Desde  a segunda-feira passada, o trabalho está concentrado nos superpostes da Avenida Gury Marques, com 1.746 lâmpadas, desde o entroncamento com a Avenida Fábio Zahran até o macro anel  (saída para São Paulo), depois das Moreninhas.

Já houve  substituição de lâmpadas nas avenidas Euler de Azevedo, Cônsul Assad Trad, Marechal Deodoro/Gunter Hans; Afonso Pena,   Joaquim Dornelas /Orla Morena e Duque de Caxias/Solon Padilha. A etapa seguinte vai abranger vias de acesso aos bairros como Manoel da Costa Lima; José Barbosa Rodrigues; Nelly Martins; Prefeito Lúdio Coelho; Tamandaré e Três Lagoas, dentre outras.

IMG_4260 (Copy)

Além das avenidas, outra prioridade é melhorar a iluminação das principais praças e parques. Nos últimos 60 dias, já foram instaladas 633 lâmpadas em praças como a Ari Coelho, no centro da cidade; Praça da Paz e Augusto Campos Braga, no Carandá Bosque; pista de caminhada da  Vila Nasser, na Rua Lindoia, além dos terminais de ônibus Bandeirantes e Guaicurus.  A pista de caminhada do conjunto União recebeu 16 lâmpadas de 150 w.

Planejamento

O planejamento da Prefeitura prevê a instalação, até o final de 2020, de 46.250 lâmpadas de LED,  que passarão a representar 57% dos 110 mil pontos da iluminação pública da cidade.  Atualmente, só 15% (16.500 lâmpadas) da iluminação da capital (com 110 mil pontos) é feita com lâmpadas de LED. Serão investidos R$ 25 milhões na compra das lâmpadas e mais R$ 6 milhões na instalação.

Quando todas as 62.850 lâmpadas estiverem funcionando, a economia anual será de R$ 14 milhões com consumo de energia e manutenção. O estudo de viabilidade técnico-econômico,  elaborado pela Divisão de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), mostra que o gasto médio por lâmpada com energia elétrica, onde houver a substituição, vai cair 42,72%, de R$ 28,86 para R$ 16,53 por lâmpada, enquanto a despesa com a manutenção de lâmpadas terá redução de 65,97%, de R$ 14,05 para R$ 4,78 por lâmpada.

Esta economia é possível porque enquanto uma lâmpada a vapor de sódio funciona de 15 a 30 mil horas, precisando ser substituída aproximadamente quatro anos após ser instalada, as de LED podem durar até 50 mil horas, ou equivalente a 12 anos de vida útil, gerando economia com mão de obra e material. O resultado é que a despesa mensal com a substituição de lâmpadas queimadas baixará de R$ 649,8 mil para R$ 221 mil, economia de R$ 428,7 mil. Esta conta, ressalta-se , refere-se apenas as 46.250 lâmpadas que serão trocadas.

Atualmente, o consumo de energia elétrica destes 46.250 pontos de iluminação que receberão lâmpadas de LED tem um custo mensal de R$ 1.334.775,00. Com a troca, a despesa vai cair para R$ 764.512,50, uma economia de R$ 570,2 mil por mês.  Esta economia é possível porque as lâmpadas de LED gastam, em média, 42,73% menos energia que as de sódio. Com esta projeção, o investimento de R$ 31 milhões na compra e instalação das lâmpadas será pago em menos de três anos, para ser mais exato, em dois anos e sete meses, tomando como base a economia mensal estimada em R$ 996 mil.