Campo Grande, MS
sábado, 5 de dezembro, 2020

Notícias

Mídia CG > Notícias > PREFEITURA PROMOVE REVITALIZAÇÃO E REGULARIZAÇÃO DO PÓLO AGROECOLÓGICO

PREFEITURA PROMOVE REVITALIZAÇÃO E REGULARIZAÇÃO DO PÓLO AGROECOLÓGICO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
IMG_2640

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc), realizou nessa sexta-feira (24) o lançamento da revitalização e regularização do Pólo Agroecológico – atualmente denominado Pólo Orgânico. O projeto tem como objetivo promover ações para melhorar a renda dos pequenos produtores rurais, bem como aumentar e qualificar a produção de alimentos no Município.

O atual Pólo Orgânico vinha passando por diversos problemas oriundos de questões econômicas, sociais e ambientais e para resolvê-los foi preciso reorganizá-lo.

Campo Grande tem, atualmente, 1,2 mil famílias espalhadas por toda a área geográfica que atuam com a agricultura familiar. Para dar mais estrutura a essas famílias foi pensado o projeto.

“Elas praticamente foram abandonadas na gestão anterior e nós estamos reorganizando. E mais que reorganizar. É dar condições que os produtos sejam vendidos, reforçando o orçamento familiar. É isso que estamos fazendo. A própria Prefeitura vai adquirir alimentos para as merendas nas escolas e nos Ceinfs dos produtos oriundos da agricultura familiar”, explicou o prefeito Marquinhos Trad.

Este é um dos pontos fundamentais do projeto: atender a merenda escolar. A Lei 11.947 de 16/6/09 estabelece a compra de no mínimo 30% do valor repassado a Estados e Municípios para merenda escolar devem ser adquiridos diretamente da agricultura familiar.IMG_2549

Dessa forma, o projeto além de cumprir a legislação organiza e amplia a área destinada ao Núcleo Agroecológico Oeste.

O secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, Luiz Fernando Buainain, afirmou que o local é fomento, é produção.

“Aqui está o desenvolvimento do agronegócio na nossa Capital. Esse projeto envolve várias secretarias, e com ele queremos integrar todas elas em prol do desenvolvimento de Campo Grande. Nós estamos preocupados com o desenvolvimento econômico, com o meio ambiente, com a segurança, com o fomento, para que possa gerar renda, emprego e produção com qualidade e oferecer para a população um produto com responsabilidade”, afirmou.

Atualmente, o local possui 15 lotes (denominados parcelas). A proposta prevê a criação de mais 25 lotes, totalizando 40 parcelas com aproximadamente 1 hectare cada.

Para o produtor Vanderlei Azambuja a iniciativa da Prefeitura e da Sedesc veio em bom momento.

“Há nove anos sou produtor de orgânico aqui no Polo. A demanda do consumidor vem crescendo muito. A gente vê isso com bons olhos e quando a gente ver aumentar o nosso Núcleo, eu acredito que isso é muito acertado e vai ser bom para a população que está buscando mais o produto orgânico”, afirmou.IMG_2695

O também Jair Fernandes contou que produz de tudo um pouco, mas a parte mais relevante são as hortaliças.

“Eu estou no grupo há 5 anos. Pra gente hoje é um marco de novas esperanças, porque até então a gente se organizou em grupo, em uma cooperativa. Para mim, a partir de agora vamos conseguir abrir várias portas que até então a gente não conseguia acionar”, disse.

Por outro lado, também há necessidade de recuperação da área de preservação permanente (APP) referente a aproximadamente 12 hectares já degradados conforme levantamento realizado no local.

Além da Sedesc, participaram da elaboração do projeto as seguintes Secretarias Municipais: Semadur, Planurb, SAS, Sesau, Emha, Sisep, Semed, Funsat, PGM, Segov/Central de Projetos, Sectur, Agetran. Ageseg, Agetc e Agereg.