Campo Grande, MS
quarta-feira, 25 de novembro, 2020

Notícias

Mídia CG > Notícias > PROCON CAMPO GRANDE PROMOVE MUTIRÃO PRESENCIAL E ON-LINE PARA RENEGOCIAR DÍVIDAS

PROCON CAMPO GRANDE PROMOVE MUTIRÃO PRESENCIAL E ON-LINE PARA RENEGOCIAR DÍVIDAS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

O Procon Campo Grande vai promover a 2ª edição do AGIR – Ação de Gestão da Inadimplência para Regularização. Um mutirão que tem como objetivo renegociar dívidas.

o3a2954

O evento, que teve sua primeira edição presencial, agora inova, e também disponibilizará  os serviços de forma online, através da plataforma governamental consumidor.gov. O atendimento presencial será na Praça do Rádio Clube, situada na Avenida Afonso Pena, entre as ruas Pedro Celestino e Padre João Crippa, nos dias 19 a 21 de dezembro, das 7h30min às 17h.

No atendimento presencial o cidadão poderá renegociar suas dívidas com as concessionárias de água e energia, com bancos e financeiras de crédito, empresas de telefonia ou realizar reclamação contra qualquer fornecedor.

o3a3018

Já no mutirão on-line, o consumidor irá acessar pelo computador o site consumidor.gov ou irá baixar o aplicativo consumidor.gov em seu smartphone. No consumidor.gov, ao iniciar o pedido de renegociação de sua dívida, o usuário deverá escrever a palavra “AGIR” e depois fazer sua reclamação ou proposta.

Conforme explica o subsecretário Valdir Custódio, ao escrever a palavra “AGIR” o Procon Campo Grande e os fornecedores cadastrados já identificam que aquele acesso terá um tratamento diferenciado, incluindo-o no mutirão.

“Neste mutirão online são 470 empresas, dentre elas todos os bancos, financeiras de crédito, companhias aéreas, telefônicas e mais uma enorme gama de empresas aderentes a plataforma, que trarão propostas diferenciadas e mais acessíveis ao consumidor”, informou.

Além do PROCON Campo Grande, a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, a Vigilância Sanitária, o Centro de Controle de Zoonoses, a Secretaria de Assistência Social e o Instituto de Protestos estarão atendendo no local.