Campo Grande, MS
domingo, 29 de novembro, 2020

Educação

Mídia CG > Educação > PROFESSOR DA REME PRODUZ LIVRO PARA AJUDAR NA INCLUSÃO DE ALUNOS AUTISTAS

PROFESSOR DA REME PRODUZ LIVRO PARA AJUDAR NA INCLUSÃO DE ALUNOS AUTISTAS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Compreender, respeitar e incluir o mundo do outro. Essa é a principal mensagem que o professor APE – Auxiliar Pedagógico Especializado, da Escola Municipal Geraldo do Castelo, Diniz da Cunha Silveira, quis trazer em seu livro intitulado: “Amigo Vini”. O livro foi criado através das próprias histórias de seus alunos, com a temática voltada para o Transtorno do Espectro Autista – TEA.

46075145_1118500518319496_2289467926706651136_n

O livro foi elaborado na própria escola, com uma encadernação simples. Ele tem por objetivo fazer com que os 27 alunos da turma do professor do 5º ano da Escola Geraldo pudessem compreender a importância da inclusão de um autista e de outras deficiências no ambiente escolar.

A ideia de criar o livro surgiu após os alunos da unidade escolar participarem de uma atividade em sala de aula, ao qual o professor Diniz solicitou para que os estudantes fizessem a leitura do livro “Meu amigo autista”, da autora Maria Eduarda Lemos.

A partir da leitura, o professor solicitou que os alunos fizessem a escrita de uma frase com desenho, relacionando sua amizade com o colega Vinícius. As respostas foram colocadas em um mural dentro da escola e surpreenderam o professor, que a partir daquele momento, teve  a ideia de elaborar o livro.

“Era para ser apenas um mural das atividades realizadas pelos alunos. Quando comecei a receber as produções, verifiquei que poderia virar um livro sobre inclusão dos alunos no meio escolar”, explicou.

A ideia foi reforçada pela necessidade de um relacionamento melhor entre os alunos, visto que o professor observou que  as crianças apresentavam medo das reações do colega, que possui autismo. “Eu percebi que as crianças, às vezes, tinham medo, porque ele chorava. Eu queria que elas compreendessem a deficiência, entendessem, e depois o incluíssem com a turma. Ele sendo aceito pela turma, já seria um grande passo. Discutimos o preconceito e isso deixou mais acessíveis ao Vinicius. Se a criança sente medo e você não explica, eles não iram entender”, reforçou.

22815092_876168582552692_3947512164260525529_n

Para a família do aluno Vinícius Souza Arruda, 14 anos, do 5º ano, que inspirou o trabalho de sala de aula e a criação da obra literária sobre o autismo do colega, o livro trouxe muita emoção. A mãe do aluno, Eleusa de Souza, arquiteta ficou emocionada com a turma da escola e com excelente atuação do professor Diniz.

“Ficamos muito felizes e orgulhosos. Não esperávamos. Foi muito gratificante. A inclusão está começando a querer acontecer. Tudo se baseia dentro de um profissional como o Diniz. Se essas crianças não tivessem base familiar, não iriam abraçar meu filho como abraçaram”, declarou.

22814281_876170835885800_2734737144904807872_n

Ana Leticia Zuza de Almeida, amiga de Vinícius, destacou a conscientização das pessoas diante da especialidade dele.

“Eu achei muito legal. Estamos ajudando o Vini. Não temos que ter preconceito. Ele é igual a nós. Sempre estudei com autistas. Sei o que se passa com eles. Ele brinca de pega-pega com a gente, tem imaginação fértil e gostou de fazer o livro. O livro mostra que não se pode ter preconceito e que devemos ajudar. Isso pode ajudar na evolução da educação dele. O professor fala que temos que ajudar o Vini”, contou.

A colega de sala Rafaela Lacerda, que já esta há cinco anos na escola e começou a estudar neste ano letivo com Vinícius, observou a mudança da turma e do comportamento do amigo junto com os outros na sala.

22089088_863946710441546_3766152178749648317_n

“Ele é meu amigo e brincamos junto no recreio. Pergunto pra ele como está e de forma tranquila me responde. Depois que começamos a interagir mais com ele, o comportamento dele mudou. Conforme a turma foi se aproximando, ele foi ficando amigo de todo mundo”, relatou.

A mãe de Rafaela, a funcionária pública Monica Lacerda, elogiou a atuação do professor, que reforça a importância da conscientização sobre alunos especiais.

“É espetacular a iniciativa do professor. As crianças estão aprendendo a interagir com isso, com essa população excluída. A inclusão aconteceu pela ação do professor. Eu achei o livro bem interessante. Ele era bem tímido e agora esta brincando com todo mundo”, declarou.

21751646_859390700897147_2146323227853795480_n

O professor Diniz atua na área de atendimento a educação especial há cinco anos. Com o aluno Vinícius, o acompanhamento escolar tem dois anos. No Geraldo são atendidas 30 crianças especiais, dos quais 28 são autistas.

Diniz chamou os pais do aluno e presenteou com o livro impresso colorido, confeccionado por uma gráfica. Cada aluno da turma do quinto ano recebeu uma copia em preto e branco.

Na Secretaria Municipal de Educação, a coordenação da área de educação especial fica por conta da Superintendência de Políticas Educacionais – SUPED, através da Divisão de Educação Especial – DEE.