Campo Grande, MS
terça-feira, 28 de junho, 2022

Saúde

Mídia CG > Saúde > PROJETO VAI REFORÇAR ALERTA E ORIENTAÇÕES SOBRE O COMBATE AO AEDES NAS ESCOLAS

PROJETO VAI REFORÇAR ALERTA E ORIENTAÇÕES SOBRE O COMBATE AO AEDES NAS ESCOLAS

A Prefeitura de Campo Grande lançou, nesta segunda-feira (18), o projeto “Campo Grande contra o mosquito Aedes Aegypti”, idealizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) com apoio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) com o objetivo de reforçar as orientações sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – no âmbito escolar e envolver toda a comunidade sobre o tema. O lançamento aconteceu no auditório do Centro de formação Lúdio Martins Coelho e contou  com a presença de diretores, adjuntos, coordenadores pedagógicos, superintendentes, chefias e técnicos da Semed.

7Z2A4168 (Copy)

O projeto irá fomentar o desenvolvimento de atividades pedagógicas nas escolas municipais, além de promover ações de eliminação de focos e larvas dentro e fora das unidades escolares. As atividades buscam a sensibilização da população para a mudança de comportamento no que diz respeito à eliminação de locais que facilitam a reprodução de larvas do mosquito.

A intenção da Semed é trabalhar em todas as escolas como tema transversal, em todas as disciplinas. Será escolhida uma escola por região para serem realizadas ações, entre elas gincanas e exposição de trabalhos.

O prefeito Marquinhos Trad, que esteve presente ao lançamento do projeto, destacou a importância da conscientização e da informação, que é o trabalho a ser desenvolvido com os alunos das escolas. “A dengue é muito mais do que uma questão de atendimento médico, é um problema social, de educação, de consciência. Só tem mosquito onde tem foco para o mosquito. Nós estamos mostrando para os alunos que eles podem ajudar, revelando aos pais sobre o que aprenderam no combate ao mosquito transmissor da dengue. Lá na frente talvez essa geração não estará passando por essa dificuldade que estamos passando”, explica.

A secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes frisou a relevância do projeto e a intenção de realizar esse trabalho junto aos alunos da Reme como forma de prevenção. “Vamos trabalhar todas as séries, da educação infantil até o 9º ano.

7Z2A4186 (Copy)

A diretora da Escola Municipal Maestro João Correia Ribeiro, Lindalva Ribeiro, que atende cerca de 970 crianças falou sobre a importância de trabalhar com esse projeto com alunos. “A escola é um lugar de maior fluxo de pessoas para se fazer um projeto, onde estão pais, avós e tios. Todas as pessoas podem ter acesso às informações, a partir do momento que envolve o aluno”, comenta.

A diretora explicou que na escola o projeto utilizará como material didático os folders, vídeos e informações que já estão propostas dentro das orientações curriculares. De acordo com a gestora, a intenção e fazer com que os alunos produzam o próprio material informativo (folders).

Para o secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, despertar nas crianças e no público jovem a consciência da necessidade do envolvimento de todos no trabalho de combate ao mosquito é extremamente importante. “Enquanto não conseguirmos despertar o sentimento de participação na sociedade vamos continuar vivendo novas epidemias a cada ano.  A solução é simples, basta cada um de nós fazer a nossa parte e as crianças e adolescentes são fundamentais neste processo. Através deles nós conseguimos atingir os pais, os familiares e os outros jovens”, comentou.

A superintende de Vigilância em Saúde da Sesau, Veruska Lahdo, apresentou um diagnóstico da situação epidemiológica da dengue no município. De janeiro até o dia 12 de março foram notificados 10.607 casos de dengue, sendo 2.805 confirmados e 1 óbito. Neste mesmo período, foram notificados 175 casos de zika e 96 de chikungunya.

Pontos críticos

Os bairros Jardim Noroeste, Centro-Oeste, Chácara dos Poderes, Nova Campo Grande, Los Angeles, Moreninhas, Veraneio e Maria Aparecida Pedrossian, nessa ordem,  apresentam a maior incidência de casos notificados de dengue.