Campo Grande, MS
domingo, 7 de março, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > SAS PREMIA PROFISSIONAIS QUE SE DESTACARAM EM SEUS PROJETOS E METODOLOGIAS

SAS PREMIA PROFISSIONAIS QUE SE DESTACARAM EM SEUS PROJETOS E METODOLOGIAS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Ao longo de 2018, a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) realizou uma série de atividades buscando o aperfeiçoamento das ações e do atendimento à comunidade em Campo Grande. As ações foram reconhecidas e premiadas pela SAS como forma de valorização dos profissionais envolvidos e de suas metodologias de trabalho. Os trabalhos premiados foram apresentados na última segunda-feira (26) durante Workshop de Trabalho Social realizado  no auditório do IMPCG .

A Proteção Básica atua em 30 unidades, entre elas estão os CRAS (Centro de Referência de Assistência Social, Centros de Convivência e o Centro de Convivência do Idoso (CCI), onde são realizados atendimentos do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e do Serviço de Proteção Social Básica em Domicílio, para pessoas com deficiência e idosas.

workshop SAS_1Durante workshop o secretário da SAS, José Mário Antunes destacou a importância do trabalho desenvolvido pelos profissionais da secretaria. “A premiação é uma forma de agradecimento a cada um. O trabalho que a Proteção Básica desenvolve busca prevenir quaisquer danos psicosociais às famílias e isso é muito importante. Reconhecer as equipes, motiva e dignifica cada trabalhador”, destacou.

A Gerente da Rede de Proteção Social Básica, Gizelly Motta explicou que, ao dar suporte para a implementação da metodologia de trabalho dos profissionais, foi alcançado o aperfeiçoamento dos serviços nas unidades e a execução de acordo com as normas técnicas. “O objetivo foi aumentar qualitativa e quantitativamente o número de atendimentos”, comentou Gizelly.

workshop SAS_4Ao longo deste ano aconteceram oficinas de capacitação em dois ciclos, o primeiro voltado para os técnicos de nível superior, denominado “Serviços, Programas e Gestão”, com carga horária de 60 horas, e o segundo para os técnicos de nível médio, “Atividades Práticas”, com carga horária de 64 horas. A supervisão técnica foi composta de quatro etapas, voltada para o planejamento e execução do PAIF, do Serviço de Convivência e do Serviço de Proteção Social Básica no Domicílio.

Workshop de Trabalho Social

O 1º Workshop de Trabalho Social com Famílias tornou possível visualizar as práticas exitosas ofertadas, prestigiar os técnicos que são agentes fundamentais no processo, das aquisições sociais dos usuários e, além disso, divulgar as essas práticas. Foram seis apresentações que traduziram os trabalhos desenvolvidos pela equipe das unidades da Proteção Social Básica, nas categorias PAIF (Acolhida em grupo; Oficinas com Famílias; Ação Comunitária; Acompanhamento particularizado; Acompanhamento em grupo), Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e do Serviço de Proteção Social Básica no Domicílio.

As apresentações foram selecionadas por uma comissão composta por um representante do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), pela Superintendente da Proteção Social Básica, pela Gerente da Rede de Proteção Social Básica, pelo Secretário Adjunto de Assistência Social e pela Superintendente da Gestão do SUAS.  As ações foram avaliadas considerando os itens: qualidade, criativdade, normas do SUAS, participação do usuário das unidades e alcance social.

workshop SAS_2O secretário- adjunto, Sérgio Wanderly destacou que vai busacar levar esse reconhecimento também às equipes ao Ministério do Desenvolvimento Social em Brasilia, através do Coegemas – Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social , no qual presidia. “Solicitei ao secretário que confeccionássemos um caderno com todos os trabalhos, para levarmos à Brasília. Isso não pode ficar só aqui. Todos precisam conhecer o trabalho realizado pelas equipes”, justificou.

A superintendente da Proteção Social Básica, Inês Mongenot ressaltou que o objetivo agora é dar sequencia a todas as propostas porque o trabalho social com as famílias é um desafio. “Quem faz o diferencial são os técnicos, gerentes, coordenadores das unidades, os facilitadores e todos os servidores. Os trabalhos apresentados no Workshop foram construídos por cada um e precisa ser valorizado”, pontuou.

As premiações foram entregues pelo Secretário da SAS, secretário-adjunto, pela Superintendente da Proteção Social Básica, pela Gerente da Rede de Proteção Social Básica e pela Gerente de Planejamento e Gestão do Suas, Mariana Caballero.

Os ganhadores das categorias foram:

 

 

Técnicos:Ana Paula de Lima, Gabriela Mônaco Rondon, Lucimeire Santos Barros, Mirella Navarro Dias Gonçalves eMônica Lima Paniago
Unidade: CRAS Vila Gaúcha
Trabalho: Acolhida coletiva e a formação e fortalecimento de vínculos entre os usuários e a equipe técnica
Modalidade: PAIF acolhida em grupo

 

 

Técnicos: Eliezer Grillo Barbosa
Unidade: CRAS Moreninha
Trabalho: Os vínculos sociofamiliares como fator preventivo e de enfrentamento a automutilação e/ou suicídio
Modalidade: PAIF OFICINA COM FAMÍLIAS

 

 

Técnicos:Ana Paula de Lima, Gabriela Mônaco Rondon, Lucimeire Santos Barros,Mirella Navarro Dias Gonçalves eMônica Lima Paniago
Unidade: CRAS Vila Gaúcha
Trabalho: Ação comunitária com a população dos bairros integrantes das regiões Caiobá I e II
Modalidade: PAIF Ação comunitária

 

 

Técnicos:Cleuza Maria Loubet Cardoso eNídia Rodrigues Fahed
Unidade: CRAS Indubrasil
Trabalho: Protagonismo e empoderamento familiar
Modalidade: PAIF Acompanhamento particularizado

 

 

Técnicos:Adriana de Lima Neves Aguilera, Dhyana A. Mancilla eLeatrice de Castro Maria
Unidade: CRAS Guanandi
Trabalho: Protagonismo da mulher da gestação ao parto
Modalidade: Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo – Percurso socioeducativo

 

 

Técnicos:Márcia Ferreira da Silva eHérica Aruanna Santana
Unidade: CRAS Zé Pereira
Trabalho: Proteger é cuidar
Modalidade: Serviço de Proteção Básica no Domicílio para pessoas com deficiência e idosas