Campo Grande, MS
terça-feira, 28 de setembro, 2021

Saúde

Mídia CG > Saúde > SECRETÁRIO VISTORIA ESTRUTURA E ATENDIMENTO EM UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO

SECRETÁRIO VISTORIA ESTRUTURA E ATENDIMENTO EM UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
O secretário Marcelo Vilela conversou com servidores e pacientes na UPA Universitário. (Foto: SESAU).

O secretário Marcelo Vilela conversou com servidores e pacientes na UPA Universitário. (Foto: SESAU).

O secretário de Saúde Marcelo Vilela, acompanhado do coordenador de urgência da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), Yama Higa,  visitou na manhã deste sábado (17) a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Universitário onde conversou com servidores e pacientes, além de conferir o tempo de atendimento e o cumprimento das escalas médicas de plantão.

Conforme a escala médica que é divulgada previamente no site da Prefeitura de Campo Grande a UPA Universitário deveria ter quatro médicos clínicos fazendo o atendimento, mas houve a falta de um profissional que apresentou atestado e foi reposto ainda durante a manhã. A unidade apresentava pouco fluxo de pacientes e todos estavam sendo atendidos dentro do tempo protocolar.

O secretário reforça a dificuldade da gestão em preencher as escalas, uma vez que é necessário ao menos 100 profissionais por dia para atender as necessidades somente das dez unidades de urgência do município. Diariamente uma média de 4 mil pacientes passam pelas seis UPAs e quatro CRSs. Hoje o município conta com 1021 médicos, sendo 511 concursados e 510 convocados.

Sala de situação traz diagnóstico sobre quantidade de atendimentos nas unidades de urgência. (Foto: SESAU).

Sala de situação traz diagnóstico sobre quantidade de atendimentos nas unidades de urgência. (Foto: SESAU).

De janeiro até outubro deste ano a SESAU convocou 1081 inscritos no processo seletivo simplificado para contratação temporário, no entanto apenas 324 foram efetivados, ou seja, menos de 30%. Em 2017 foram convocados 577 profissionais e 202 foram efetivados, o equivalente a 35%.

“Há inúmeros fatores que fazem com que a gente tenha um número muito baixo de adesão, mas estamos melhorar principalmente as condições de trabalho deste profissional para que ele se sinta mais confortável e mais seguro em atuar no serviço público e este fator é tão preponderando quanto à remuneração”, complementa o secretário.

Na última semana foi publicada uma resolução que traz detalhamento sobre a possibilidade de ganhos dos servidores da Saúde. A estimativa máxima de ganho do médico pode variam de R$19 mil a R$25 mil. O profissional com dois vínculos de 12 horas lotado na Clínica da Família chega a ganhar R$34 mil.

Estrutura

Durante sua passagem pela UPA Universitário o secretário fez o diagnóstico sobre a necessidade de reparos  estruturais e determinou o recolhimento de cadeiras que estavam em desuso ou avariadas.

“A grande maioria de nossas unidades necessita de uma intervenção. Nós estamos tentando viabilizar financeiramente um projeto para poder fazer esses reparos e melhorar as estruturas para que o profissional possa ter um ambiente melhor para se trabalhar e onde o paciente se sinta melhor acolhido”, finaliza.

DSC08902