A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) retomou o andamento dos editais de fomento culturais, o Fundo Municipal de Investimentos Culturais (Fmic) e o Programa de Fomento ao Teatro (Fomteatro) a contar a partir desta segunda-feira (4). Com a retomada dos editais, a Prefeitura Municipal, por meio da Sectur, se responsabiliza a iniciar os repasses para dar início às fases de pré produção dos projetos habilitados.

Durante reunião realizada na sede da Sectur na manhã desta quarta-feira (6), com os proponentes habilitados nos editais, o secretário municipal de Cultura e Turismo, Max Freitas, explicou que essa retomada dos editais só foi possível pelo empenho do prefeito Marquinhos Trad e do secretário de finanças Pedro Pedrossian, que valorizam a classe da Cultura e Turismo.

“A meta agora é pagar vocês e honrar o compromisso que foi firmado no ano passado. Entendemos a Cultura, o Turismo, e todos os profissionais que trabalham nestas classes exatamente assim, como profissionais”, pontua ele.

A respeito de pagamentos ficou acordado que já neste mês os habilitados recebem 15% do valor, no mês de junho, mais 15%, e nos meses de setembro e novembro, os restantes 35%.

O  ator, iluminador e diretor Espedito Di Montebranco, contemplado pelo Fomteatro 2019, achou a reunião produtiva e acredita que a fala do secretário Max vem de encontro aos anseios da categoria do teatro – da qual faz parte-, que sempre buscou o diálogo e a preocupação com a arte e o artista regional. “Aliás minha fala foi essa, de que ele dialogasse sempre com as categorias, com os artistas, pois se houver um erro, erramos junto, acabando com o muro que deixa artistas de um lado e Sectur do outro. O objetivo é o mesmo então precisamos nos unir e para isso nos ouvir”, detalha ele.

Já o ator e diretor Filipi Silveira, habilitado pelo Fmic 2019, diz que a Cultura está sendo um dos setores mais afetados neste momento e que por isso é de extrema importância o fomento dos editais. “Notamos que a gestão de Max Freitas e todos de sua equipe estão olhando para nós de forma humanizada. Temos um grupo que percebe a importância da Cultura como um todo, de forma econômica e social. Estamos vendo a luta desse time para com a nossa classe”, conclui.

As reuniões contaram com participação de 28 artistas. Os que não puderam comparecer por motivos de força maior puderam acompanhar a reunião online.