Campo Grande, MS
segunda-feira, 23 de novembro, 2020

Notícias

Mídia CG > Notícias > VOLTA DE RADARES REDUZ NÚMERO DE ACIDENTES E VÍTIMAS FATAIS NO TRÂNSITO

VOLTA DE RADARES REDUZ NÚMERO DE ACIDENTES E VÍTIMAS FATAIS NO TRÂNSITO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Desde que a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, começou a implantar os equipamentos eletrônicos de controle de velocidade, o número de acidentes e vitimais fatais no trânsito da capital reduziu.

Em 2018, de 1° a 16 janeiro, período em que os equipamentos não estavam funcionando, ocorreram 184 acidentes com vítimas, sendo que dois ocasionaram a morte de duas pessoas. Em igual período deste ano, já com os equipamentos funcionando, houve 167 acidentes com vítimas, e nenhum com morte.

Para o diretor-presidente da Agetran, Janine de Lima Bruno, esses dados refletem a importância do uso dos equipamentos eletrônicos. “Em 2017, apesar de os equipamentos estarem desligados, os mesmos continuavam implantados nos locais. No ano passado com a retirada dos equipamentos, os motoristas perceberam que eles não estavam funcionando e deixaram de respeitar a velocidade das vias”, disse.

Os números de vitimas fatais vinham reduzindo ano a ano desde 2011 (como mostra tabela abaixo), entretanto, com o fim do contrato dos equipamentos eletrônicos de controle de velocidade, os motoristas voltaram a dirigir com excesso velocidade, o que ocasionou o aumento da gravidade dos acidentes, apesar de o número dos mesmos ter se mantido reduzido.

Como resultado, em 2018 tivemos 84 mortes no trânsito de Campo Grande, contra 70 em 2017 – quando acreditava-se que os equipamentos ainda estavam em funcionamento.

“Isso comprova que os motoristas passaram a dirigir acima do limite das vias, sem o controle dos equipamentos de segurança. Por isso, é tão importante que haja um controle rígido, porque além de evitarmos acidentes, preservamos vidas”, afirmou o diretor-presidente.

Outras ações importantes que a Agetran vêm tomando em parceria com o Bptran, Detran, Polícia Municipal e GGIT (Gestão de Gabinete Integrada de Trânsito) para reduzir os acidentes e vítimas fatais são as blitze de Lei Seca e blitze para retirar das ruas carros sem condições de rodar e motoristas sem CNH.

Além disso, a Agetran vem desde janeiro de 2017 recuperando a sinalização horizontal, vertical e semafórica.

Confira as mortes no trânsito:

2011132
2012126
2013116
2014112
201596
201683
201770
201884*