Campo Grande, MS
sábado, 5 de dezembro, 2020

Notícias

Mídia CG > Notícias > PREFEITURA APRESENTA DIAGNÓSTICO FITOSSANITÁRIO APÓS MONITORAMENTO

PREFEITURA APRESENTA DIAGNÓSTICO FITOSSANITÁRIO APÓS MONITORAMENTO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

A Prefeitura de Campo Grande, por intermédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), entregará o relatório final com o diagnóstico fitossanitário de 43 árvores da espécie Figueira (Ficus microcarpa), localizadas nos canteiros centrais da Avenida Afonso Pena e Mato Grosso, nesta terça-feira (21), às 8 horas.

O monitoramente dessas árvores teve início em 2017 e agora em 2018, com o auxílio do Tomógrafo, adquirido pela Semadur, as árvores passaram novamente por monitoramento para a obtenção de um diagnóstico mais preciso quanto ao estado fitossanitário para assim prevenir e preservar as Figueiras. Consideradas as árvores mais emblemáticas da Capital.

A partir dos diagnósticos obtidos, por meio dos laudos de vistorias emitidos pelos agentes fiscais da Semadur, foram iniciados os tratamentos adequados a cada caso. Entre as ações estão, por exemplo, podas e remoção de galhos, controle de pragas com a aplicação de e em alguns casos a indicação da dendrocirurgia (técnica que objetiva a recuperação da árvore através da eliminação de tecidos necrosados com a posterior desinfecção através da utilização de fungicidas).

O secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luís Eduardo Costa explica que o objetivo é preservar e proteger as árvores dos principais canteiros centrais da cidade. “As Figueiras além de serem um importante cartão postal e patrimônio cultural, contribuem com o clima, para a saúde da população, assim como para a fauna. Após os trabalhos de coleta de dados entregaremos esse relatório técnico do estado fitossanitário das espécies. E a partir daí iniciar os trabalhos para a manutenção das árvores de relevância histórica e que o cidadão campo-grandense tem enorme carinho por elas” enfatizou Costa.