Campo Grande, MS
sábado, 8 de maio, 2021

Educação

Mídia CG > Educação > SEMANA DE COMBATE AO AEDES AEGYPTI MOBILIZA COMUNIDADE ESCOLAR

SEMANA DE COMBATE AO AEDES AEGYPTI MOBILIZA COMUNIDADE ESCOLAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

O alto índice de casos de dengue confirmados na Capital tem mobilizado toda a sociedade no combate ao mosquito Aedes aegypti, incluindo as escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme). Desde a semana passada professores vêm intensificando junto aos alunos as atividades de conscientização para reforçar os projetos que já são trabalhados em sala de aula durante o ano.

Semana de combate_Aedes_3

Para implementar todo esse trabalho de conscientização, as 95 escolas e 101 Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI) da Reme participam até sexta-feira (29) da Semana de Combate ao Mosquito Aedes aegypti. As atividades são realizadas pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) e incluem desde palestras, teatro de fantoches até minitrilhas dentro da própria escola para identificar situações onde possam ocorrer a proliferação do mosquito. Ao todo, as ações irão envolver os 100 mil alunos da Reme.

Semana de combate_Aedes_4

O lançamento das ações aconteceu nesta quarta-feira, nas escola municipal José Mauro Messias da Silva, nas Moreninhas e na escola municipal Maria Tereza Rodrigues, no bairro Santa Emília e contou com a presença de técnicos da Gerência de Ensino Fundamental e Médio da Semed. A Semana será encerrada no sábado (30), na escola municipal Carlos Vilhalva Cristaldo, onde ocorrerá a realização de apresentações culturais, palestra e atividades educacionais, com a presença da comunidade escolar e autoridades.

Eliminação de focos

Com a semana, a intenção é combater o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya e fomentar atividades pedagógicas nas escolas municipais, além de promover ações de eliminação de focos e larvas dentro e fora das unidades escolares. As atividades buscam a sensibilização da população para a mudança de comportamento no que diz respeito à eliminação de locais que facilitam a reprodução do mosquito.

Além das ações que serão desenvolvidas em todas as escolas da Reme, sete unidades escolares foram designadas para representar cada uma das regiões urbanas do município, para a realização de ações educativas específicas que visam o engajamento da comunidade escolar e a promoção da saúde coletiva.

Semana de combate_Aedes_5

Sensibilização e engajamento

Segundo Gilson da Rocha Santos, técnico da equipe de Ciências da Semed, as escolas tiveram autonomia para dar ênfase nas atividades que considerassem mais adequadas à realidade escolar. A equipe acompanha a aplicação das ações nas unidades e avalia os resultados obtidos. “A escola é um local de transformação e o professor tem o poder de mediar questões de relevância social na sala de aula e os alunos acabam se sensibilizando, criando um sentimento de responsabilidade individual e coletiva quanto ao combate da dengue”, destacou.

Para envolver toda a comunidade, a professora Maria Margarete Vieira Facchin, da escola Maria Tereza Rodrigues, explica que busca a participação de pais e familiares nas atividades desempenhadas pelas crianças, como pesquisas e até produção de maquetes, o que já levou muitos pais até a unidade. Após a elaboração das aulas sobre dengue, ela forma grupos, que realizam pesquisas sobre o tema junto à família e depois retratam o que aprenderam através de cartazes e folders.

Semana de combate_Aedes_6

Os alunos também passaram em cada sala realizando minipalestras para os colegas, trabalhando a oralidade. Para o aluno Cristiano Ronaldo de Andrade, 10, aposta nas atividades escolares para ajudar na conscientização dos  adultos. “A gente nunca acha que vai ficar doente, mas é assim que todo mundo acaba pegando, por isso na minha casa depois que chove eu vou no quintal olhar se tem alguma coisa com água acumulada. Eu limpo o máximo que eu posso”, ensinou.

A aluna Maria Júlia Inácio conta que na escola aprende sobre dengue o ano todo e busca envolver os pais nos ensinamentos. “Tem gente que ainda não tem noção dos perigos da dengue e por isso deixam água acumulada em casa, mas eu sempre estou limpando os vasos de casa e pedindo para minha família fazer o mesmo”, ensina Maria Júlia.

Semana de combate_Aedes_2

Trabalho contínuo

O projeto será desenvolvido pelos profissionais da educação nas escolas nos próximos quatro bimestres, com ações durante todo o ano letivo, no sentido de informar a comunidade escolar sobre os conhecimentos relacionados ao Aedes aegypti, além de engajar ações de controle, provocar reflexões e mudanças de comportamento que evitem a proliferação do mosquito.

A parceria com a Sesau irá levar às escolas, palestras e atividades de educação em saúde. Entre as atividades sugeridas estão a produção de folders, tabulação de dados, produção de cartazes, paródias e raps e painéis na entrada das escolas. A avaliação do trabalho se dará durante o processo e no final do ano, por meio de registros escritos e fotográficos.