Campo Grande, MS
terça-feira, 28 de setembro, 2021

Notícias

Mídia CG > Notícias > Setores do turismo apoiam restrições à pesca amadora com a cota zero

Setores do turismo apoiam restrições à pesca amadora com a cota zero

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest

Duas entidades da cadeia do turismo em Mato Grosso do Sul – a Associação Visit Pantanal e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) – se manifestaram, nesta sexta-feira (01/02), em apoio à medida do Governo do Estado em decretar a cota zero para a pesca amadora.

Com mais de 17 empresas de Miranda e região do Pantanal voltadas diretamente ao turismo ecológico como associadas, a Visit Pantanal afirmou, em nota, que “para o pescador amador a cota zero é uma excelente saída para o aumento dos estoques de peixe em nossos rios”. A entidade defende também um período de transição para que a decisão entre em vigor.

“Além disso – diz a nota assinada pela presidente Cristina Moreira Bastos –deve ser regularizado quem realmente é pescador profissional, que haja projetos novos à disposição desses, projetos de piscicultura, guia de turismo e iscas artificiais. Sabemos da importância da preservação de nossos rios e entendemos que quanto mais peixes mais turistas virão para Mato Grosso do Sul.”

Mais turistas e investimentos

A Abrasel/MS tornou público sem apoio à implementação da nova lei de pesca, sustentando que “vai estimular a prática da pesca esportiva, na modalidade pesque e solte, como forma de recuperar o estoque pesqueiro nos rios do Estado”.

A entidade acredita “no turismo sustentável, que protege os recursos naturais, garantindo às futuras gerações um meio ambiente preservado”. As diversas experiências nesse sentido, em outros locais do País, conforme a Abrasel, “têm se mostrado profícuas e acreditamos que será um grande avanço em Mato Grosso do Sul”.

A associação defende ainda que, com essa nova regulamentação da pesca, o turismo no Estado “alcançará um novo patamar, tendo como diferencial a bandeira da preservação, que será um atrativo a mais para visitantes de todo o mundo. Mato Grosso do Sul passará a ser referência, atraindo turistas e investimentos”.

Fonte: Portal do MS